O ogro azul dos fãs de anime e mangá…


Tal como a coluna semanal de análise sobre os animes que vi na semana, trago-lhes uma coluna mensal de análise sobre os mangás que li, mas porque mensal? Simplificando, não costumo acompanhar scans, apenas leio o material lançado no país, logo tem pouco material para fazer uma coluna semanal e sequer quinzenal. Não haverá notas para os mangás aqui citados e ressalto que a divisão em seções  aqui será baseada nas editoras japonesas destes mangás.

Kadokawa Shoten

Eu conheço uma pessoa que também coleciona máscaras…

Nome: Blood Lad
Volume(s): 4 e 5
Autor(es): Yuuki Kodama
Demografia: Seinen
Editora Nacional: Panini
Situação: Em andamento
Comentário: Um dos mangás seinen mais divertidos que li nos últimos anos e apesar de ser um seinen, Blood Lad se encaixaria bem como um shounen.

Nesses volumes a relação de Liz com seu irmão Charlie Staz (o protagonista) se torna mais intima, além da relação da jovem com a Fuyumi, no entanto Fuyumi é raptada novamente, só que desta vez ela é levada pelo irmão mais novo de Bell e Staz parte no encalço dela, mas Bell tenta impedi-lo, no entanto, com sua força totalmente recuperada, Staz vence Bell que parece cada vez mais apaixonada por ele. E chegando a mansão da família de Bell, um novo mistério surge: Aparentemente  a mãe de Bell conhece Fuyumi.

Gostei da reviravolta no final do quinto volume e principalmente de como a Liz aos poucos se aproxima mais do jovem irmão otaku que está a corrompendo, mas devo dizer que ele começou muito bem ao apresentar Tenshi no Shiro no Laputa do Ghibli para irmã, seguido de Tonari no Totoro. O Staz conseguiu mesmo subir alguns pontos no meu conceito.

Makina-sama nós lhe seguiremos até os confins do mundo.

Nome: Deadman Wonderland
Volume(s): 7
Autor(es): Jinsei Kataoka e Kazuma Kondou
Demografia: Shounen
Editora Nacional: Panini
Situação: Em andamento
Comentário: Ao contrário do Blood Lad, este é um shounen com muito mais cara de seinen, o que não é incomum vindo de uma história publicada na Shounen Ace, mesma revista de NHK  ni Youkoso (Bem vindo a NHK!).

Nesse volume a Makina definitivamente decidi acabar com os planos do atual diretor da DW,  Tamaki, e para isso contará com a inesperada ajuda dos Deadman que buscam salvar Ganta, pois ele acabou sendo levado no lugar de sua amiga Asami quando tentava salvá-la. Começa então uma luta sem precedentes entre os ex-carcereiros liderados por Makina junto aos Deadman contra Tamaki e seus Ninben.

Sem dúvida um dos melhores volumes, senão o melhor, agora eu imagino que o Wretched Egg vai acabar fazendo uma visitinha no meio desta confusão e tudo vai ficar ainda mais sangrento. Vale ressaltar que arte está cada vez melhor.

Kodansha

Histórias originais do Mashima que não merecem uma série.

Nome: Mashima-en
Volume(s): 1
Autor(es): Hiro Mashima
Demografia: Shounen
Editora Nacional: JBC
Situação: Em andamento
Comentário: Mashima-en é uma coletânea em 2 volumes de One-Shots escritos por Hiro Mashima, o autor de Fairy Tail e Rave Master. Nesse primeiro volume acompanhamos 3 histórias curtas que deram um pouco de destaque ao autor. Sendo inclusive premiadas. É interessante notar também que algumas dessas histórias serviram claramente para influenciar Mashima em sua atual e mais famosa criação, Fairy Tail, principalmente o One-Shot homônimo que é trazido nesta edição. Também não posso esquecer de  citar a quarta história deste primeiro volume que na verdade é mais uma extra de Rave Master, porém é sem dúvida uma atividade muito divertida para se fazer.

Em sumo é uma coletânea muito bacana, principalmente para os fãs do autor, porém mostra que nem tudo que ele faz é brilhante, sendo sincero só gostei mesmo da atividade que citei e da história de Cocona, achei Fairy Tail minimamente interessante e Magician um saco.  Vale ressaltar o ótimo trabalho que a editora JBC fez com este material especial, inclusive com  a utilização de um papel com melhor qualidade do que em muitos dos seus outros mangás. E para os mais empolgados, as capas de cada história são coloridas.

Kill the Time Communication

Um volume violento sem seios a mostra…

Nome: Freezing
Volume(s): 4
Autor(es): Dail-Young Lim e Kwang-Hyung Kim
Demografia: Seinen
Editora Nacional: JBC
Situação: Em andamento
Comentário: Nesse que é o volume mais violento e mais bem desenhado da obra até então, pela primeira vez não houve sequer um mamilo a mostra. Lembrando que as edições continua vindo com as belíssimas páginas coloridas.

No volume em questão, continua a luta de Satelizer el Bridget e Rana Linchen contra as terceiranistas Arnett McMillan e Cleo Brand, mas quando as terceiranistas pensam que finalmente acabaram com suas adversárias tanto Satelizer quanto Rana mostram um poder impressionante que excede suas adversárias. Além disso, ficamos a par neste volume do porquê de Satelizer não gostar que ninguém a toque.

A história do mangá até então segue exatamente igual a apresentada no anime que acompanhei ano passado. E apesar de muitos desmerecerem esta obra pelo seu alto teor exibicionista, com várias cenas em que as personagens surgem parcial ou completamente nuas, gosto muito da obra e a história realmente me interessou. No ritmo atual acredito que haja pelo menos mais 3 volumes antes do mangá ultrapassar o anime. E como sempre, independente do apelo sexual da obra a arte da mesma é espetacular.

Shogakukan

Conheçam os maiores heróis do século passado.

Nome: 20th Century Boys
Volume(s): 1
Autor(es): Naoki Urasawa
Demografia: Seinen
Editora Nacional: Panini
Situação: Em andamento
Comentário: Sem dúvida o mangá que eu mais esperava no ano. Desde que o mesmo foi anunciado comecei a vibrar e elogiar a Panini de tudo que é forma, mas me irritei bastante com os atrasos, no entanto eis que finalmente tenho em mãos o melhor mangá de um dos melhores mangakas de todos os tempos, o senhor Naoki Urasawa que também é autor do espetacular Monster.

A história fala sobre uma conspiração mundial passada no final do século 20 baseada nos sonhos de jovens garotos nascidos nos anos 60 e como estes mesmos garotos se tornaram os grandes heróis do novo milênio.

A história tem um roteiro fantástico e uma arte que não é sublime, mas ainda é marcante. Se você, meu caro leitor, nunca ouviu falar da obra, ou ouviu falar, mas não se interessou, trate de mudar de ideia e começar logo sua coleção.

Shueisha

Daa-buuu!

Nome: Beelzebub
Volume(s): 1
Autor(es): Ryuuhei Tamura
Demografia: Shounen
Editora Nacional: Panini
Situação: Em andamento
Comentário: Finalmente foi lançado no país, aquele que considero um  dos shounens mais estranhos dos últimos tempos. Beelzebub traz de volta o gênero dos delinquentes que, se não me engano, não é retratado desde Yuu Yuu Hakusho aqui no país, e com um pegada sobrenatural como o mangá acima citado.

Em Beelzebub, acompanhamos a difícil vida do jovem Tatsumi Oga, conhecido com um dos maiores delinquentes do Japão. Seu jeito instável e seu gosto por brigas encantaram o pequeno bebê Kaiser de Emperana Beelzebub IV, ou apenas Beel, que é filho do rei dos demônios e agora Oga terá que criar este bebê que irá destruir a humanidade no futuro e caso ele recuse, será sumariamente executado pelo poder assustador que o bebê possui, mas existe uma solução para se livrar deste problema, encontrar alguém mais forte e mais perverso que o próprio Oga.

Beelzebub, tal como os principais shounes de batalha modernos, une comédia e muita porradaria ao longo de suas páginas e sem dúvida tem tudo para agradar o fã deste tipo de obra. Além disso, Ryuuhei tem uma arte que combina muito bem com o estilo do mangá. Uma ótima pedida pra quem quer fugir dos samurais, shinigamis, ninjas e caçadores de plantão.

Uma obra singela e divertida. A inocência em um novo Patamar

Nome: Kimi ni Todoke
Volume(s): 9
Autor(es): Karuho Shiina
Demografia: Shoujo
Editora Nacional: Panini
Situação: Em andamento
Comentário: Seria hipócrita se dissesse que Kimi ni Todoke é único shoujo que acompanho por falta de opção, na verdade costumo acompanhar apenas shoujos que conheci através de sua adaptações animada, com raras exceções, o que não é o caso desta obra, porém isso não quer dizer que não gosto do estilo, apenas que não sei bem como selecionar boas obras deste estilo e normalmente costumo comprar a cegas apenas seinen e jousei.

Neste 9º volume Sawako novamente é traída por sua própria ingenuidade e passa a pensar que levou um fora de Kazehaya, quando na verdade ela deu um fora nele, mesmo que sem querer, mas com ajuda de suas amigas e mais uma vez com sua própria força de vontade, decide se declarar corretamente para a pessoa que ama.

Gosto de Kimi ni Todoke desde que vi o primeiro episódio do anime e muito embora irrite um pouco a inocência excessiva da protagonista é essa mesma inocência que também encanta a todos, mas muito mais do que isso, os personagens da história são tão bem construídos que é difícil desgostar de algum deles, aliás tem horas que o temos como amigos, ou que queríamos tê-los com amigos. Sem dúvida este é um do melhores mangás já lançados no Brasil.

Então é isso galera, espero que tenham gostado e final do mês que vem estarei de volta com esta coluna. Até mais!

Comentários em: "Análise dos mangás lidos no mês de outubro de 2012" (1)

  1. Igor Snow disse:

    Mashima mais uma vez prova sua enorme competência como mangaká kkk
    Brincadeiras a parte, curti a nova coluna junior. Da lista, me interessei por Deadman e Beelzebub. Tenho um certo preconceito bobo com Kimi ni Todoke depois que li a crítica zoada da Mara, e também não vou muito com a cara de shoujo…
    Com 20th Century a história é pior. Li metade do primeiro vol. pela net e adorei, mas parei a leitura por alguma esperança besta de que lançassem algum dia por aqui. Dai chega a panini e anuncia, e eu todo feliz vou lá e jogo “20th Century Boys” no google e descubro o maior mistério da trama…
    É, acho melhor continuar com Monster…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: