O ogro azul dos fãs de anime e mangá…


Olá a todos, cá estou (em frente a meu notebook) para lhes trazer mais uma edição das análises dos mangás que li no mês, no caso, em novembro de 2012. Estou voltando a ler quadrinhos no meu tablet, muito embora o quadrinho nacional que estou lendo, a meu ver, não se enquadre no estilo mangá, por isto não será citado hoje, mas algo assim possibilita um aumento considerável de títulos que posso tornar a ler, porém não se empolguem, porque tenho tanta coisa impressa pra ler antes, que vai demorar para que eu adote com bastante ênfase a leitura de material digital, no entanto ficam dois questionamentos antes de começar o texto em si: Vocês gostam de ler material digital, ou se houver impresso preferem assim? E que obras digitais, de preferências nacionais, em formato de mangá, vocês me sugerem? Por fim antes de começar as análises, a título de facilitar para os leitores que não compreendem ainda muito bem como funciona a demografia de quadrinhos no Japão, indico o podcast Mangá² 18.

Akita Shoten

Peitos, Bundas e Monstros

Nome: Yakuza Girl
Volume(s): 1
Autor(es): Motonaga Masaki e Okuma Yu-go
Demografia: Shonen
Editora Nacional: Nova Sampa
Situação: Em andamento
Comentário: Sei que o mangá é taxada para maiores de 18 anos, mas pela demografia japonesa ele é um shonen, no entanto, devido ao excesso de insinuações sexuais e de nudez é compreensível o porque desta taxação.  A história possui apenas 2 volumes e foi originalmente publicada na revista Champion Red, a mesma onde são publicados Saint Seiya Saga G e Seikon no Qwaser.

Na história nós temos um jovem do interior que decidi estudar numa escola na cidade grande para encontrar uma noiva e com isso realizar o último desejo de sua avó antes que esta morra, que é vê-lo casado. Até aí tudo normal na lógica japonesa (eu acho), mas ele descobre que na verdade a escola onde estás é feita para formar membros da Yakuza (A máfia japonesa). Por um acaso do destino este mesmo jovem encontra uma garota que está se banhando completamente nua no lago que fica atrás da escola e decide que esta garota deverá ser sua noiva. E eis que começa sua jornada para conquistar a jovem e para sobreviver as batalhas sobrenaturais e mortais promovidas dentro da escola.

Resumindo a minha opinião, este é um mangá de muitos peitos, bundas, monstros, batalhas e com um roteiro sem o menor sentido, mesmo para japoneses. A arte até que é bonita, mas não compensa a história risória que o mangá trás, em minha opinião não vale a compra.

Gentosha

Complexo e inteligente

Nome: Red Garden
Volume(s): 1
Autor(es): Gonzo e Kirihito Ayamura
Demografia: Seinen
Editora Nacional: New Pop
Situação: Em andamento
Comentário: Em 2006 o estúdio Gonzo, ainda em seu auge (só que não), decidiu criar uma animação original que misturava mistério e uma trama sobrenatural com um estética diferenciada, eis que surge Red Garden, uma ótima animação que é pouquíssimo conhecida no ocidente. Em paralelo à animação, decidiu-se lançar uma versão em mangá desta obra e para tal selecionaram Kirihito Ayamura como desenhista.

No mangá acompanhamos a história de um grupo de jovens garotas que passaram por uma experiência estranha da qual estas não lembram direito, mas tudo começa a fazer sentido quando uma jovem que estudava com elas é encontrada morta, daí então descobrirão que elas próprias podem ter morrido, mas caso cumpram certas tarefas, continuarão vivendo no mundo normal, só que normal é algo a vida delas nunca mais será.

O começo da obra é muito confusa, mas graças meu conhecimento anterior, que possuo por ter começado a ver o anime, embora até hoje não tenha terminado, sei que a história será melhor explicada  a medida que é contada, mesmo assim o começo da história é bastante instigante e os fãs de obras de mistério irão gostar. Quanto a arte, pessoalmente gosto muito, o traço lembra as obras shoujo mais conhecidas, mas com alguns detalhes próprio deste mangá. Este era um lançamento que esperava a a quase 2 anos (Desde que foi anunciado) e felizmente a New Pop decidiu lançar, mas sendo bem sincero não acho que vá fazer muito sucesso por aqui, porém eu recomendo fortemente.

Houbunsha

O fim do chá depois da escola?!

Nome: K-ON
Volume(s): 4
Autor(es): Kakifly
Demografia: Yonkoma – Seinen
Editora Nacional: New Pop
Situação: Em andamento
Comentário: Neste volume temos o final da obra original de K-ON, mas como a mesma continua por mais dois volumes tratando de histórias que se passam após esses 4 e como a New Pop já prometeu lançar estes volumes adicionais, esse não é exatamente o final da obra toda, mas podem esperar sentados, porque deve demorar muito para os próximos volumes sairem por aqui.

Resumindo, neste volume temos mais tirinhas da vida cotidiana do clube de música mais adocicado dos mangás e animes. Como há um foco grande no fato das veteranas do clube estarem no último ano do ensino médio, muitas das cenas da Azusa são passadas com as amigas de classe dela e não com as veteranas do clube o que diminui ainda mais o pequeno lado musical da obra.

Esse volume encerra a história das séries de animação, que continuo achando bem melhores que o mangá, mas como uma divertida experiência no mundo dos yonkomas é bastante válido comprarem.

Kadokawa Shoten

Uma coletânea para jovens apaixonadas.

Nome: A Pessoa Amada (Watashi no Sukina Hito)
Volume(s): Volume único
Autor(es): CLAMP
Demografia: Shoujo
Editora Nacional: New Pop
Situação: Finalizado
Comentário: A um tempo a New Pop anunciou que lançaria obras do grupo CLAMP, famoso no país graças a Sakura Card Captor e cujos mangás normalmente são lançados pela editora JBC. Finalmente a editora New Pop lançou seu primeiro mangá da CLAMP e com isso podemos conferir um material nacional desta coletânea de contos curtos feito pelas autoras deste grupo.

Em sumo, o mangá contém 12 contos, cada um com 7 páginas relacionadas a uma preocupação que as jovens apaixonadas possuem. Além disso, ao final de cada conto as autoras debatem sobre o assunto e explicam o motivo pelo qual escreveram aquele conto.

Um mangá bem simples que mostra muito das obras românticas criadas pelo grupo CLAMP. Como foi escrito na mesma época de “X”, é possível perceber que o traço da obra está bem longe do que vemos em mangás mais recentes do grupo e até a narrativa me parece bem mais infantil do que a dos mangás da CLAMP que vieram neste século. Tanto para fãs da CLAMP, quanto para os fãs de quadrinhos de romance é um obra bastante indicada e particularmente a editora nacional caprichou no material.

Kodansha

Contos do Mashima, que poderiam render boas obras.

Nome: Mashima-en
Volume(s): 2
Autor(es): Hiro Mashima
Demografia: Shonen
Editora Nacional: JBC
Situação: Finalizado
Comentário: Segunda e última parte da coletânea de trabalhos de Hiro Mashima, o autor de Rave Master e Fairy Tail. Mais uma vez um acabamento excelente da JBC, coisa que é difícil ver na maioria dos mangás desta editora e mesmo dentre os materiais especiais, este é um dos melhores da JBC.

Se por um lado a versão nacional da obra é muito boa, por outro o conteúdo continua não sendo nada de especial, porém as histórias deste volume são bem melhores que a maioria das história do primeiro e algumas até dariam boas séries. Como aqui temos a mesma configuração do primeiro volume citado na análise do mês anterior não aterei a falar do conteúdo em si, mas garanto que mesmo que não tenha conferido a primeira edição, essa segunda é bem melhor e por isso desta vez recomendo mesmo a compra para os fãs de shonens de batalha, mas não espere nenhuma obra espetacular, embora a meu ver, em comparação a muito material que é publicado por aqui, o nível deste mangá não perde em nada.

Nihon Bungeisha

Assassino, a partir de hoje!

Nome: Kyou Kara Hitman
Volume(s): 1
Autor(es): Hiroshi Mutou
Demografia: Seinen
Editora Nacional: Nova Sampa
Situação: Em andamento
Comentário: Como já fiz um texto mais amplo analisando o volume 1 desta obra, incluindo a análise do material da Nova Sampa, vou apenas citar que recomendo esse mangá e convido-lhes a ler o texto supracitado que pode ser visto ao clicar aqui.

Shueisha

O começo de uma saga chata.

Nome: Bleach
Volume(s): 49
Autor(es): Tite Kubo
Demografia: Shonen
Editora Nacional: Panini
Situação: Em andamento
Comentário: Acredito realmente que Bleach seria bem melhor se o lado colegial e até mesmo os romances da série fossem o foco e as batalhas ficassem para segundo plano, pois Bleach daria um ótimo shoujo colegial em minha opinião, ou poderia ser um shonen de batalha muito melhor se fosse explorado mais o Hueco Mundo e a luta contra seres do inferno, que é algo que surge no começo da história, ao fim do arco inicial do Chad, mas que depois é totalmente esquecido (apenas no 4º filme exploram isso). A atmosfera sombria do início da história era muito interessante, mas o arco da Soul Society, embora bom, acabou com esse lado do mangá.

Deixando isso de lado, nessa edição começa a saga Fullbring, que se passa após a vitória do Ichigo sobre o Aizen e com o foco na recuperação dos poderes de shinigami do protagonista. A saga seria mais interessantes se os inimigos dela fossem mais impactantes e até mais fortes, mas parece que foi apenas uma ideia chata que o Kubo teve para explicar a volta dos poderes do Ichigo, pra mim se era para ser assim, seria bem melhor que ele não perdesse os poderes. O pior é que acho que o volume anterior apresenta um final excelente para obra, mas não é o fim. Espero que essa saga tenha poucos volumes para que finalmente chegue a suposta saga final onde o autor vai resolver as pontas soltas.

Sinceramente, existem poucos motivos para continuar Bleach, espero pelo menos até o fim do mangá ver o porque de Yachiru ser uma oficial, já que eu me sentiria meio enganado caso ele desse a desculpa de que ela só está naquele posto por ser protegida do Kenpachi.

Os chapéus de palha e Sogeking em: O resgate da garota de Ohara.

Nome: One Piece
Volume(s): 8,9 e 40
Autor(es): Eichiro Oda
Demografia: Shonen
Editora Nacional: Panini
Situação: Em andamento
Comentário: Quem é leitor do blog sabe como sou fã de One Piece e que embora não seja meu mangá preferido é minha série de anime preferida. Rever aquelas sagas marcantes desta obra em mangá e poder tê-los na minha estante é algo realmente muito bom, por isso sou um dos caras que adorou quando a Panini resolveu relançar a obra e continuar de onde a Conrad parou.

Nos volumes 8 e 9 há o começo da saga da Nami e o nosso primeiro contato na obra com os Homens Peixe, ou Tritões, devido a aparição dos piratas do Arlong. Quem acompanha a obra animada ou o mangá tal como está no Japão sabe que essa saga vai ter uma importância em um outro arco da obra. Já o volume 40 apresenta a continuação de uma das sagas mais elogiadas de One Piece, que é famosa saga da CP9. O ponto alto do volume é a luta do Luffy contra o Blueno, onde se faz conhecido a técnica Gear Second (Segunda Marcha), que vai ser usada em demasia pelo protagonista nas sagas que seguem.

Nem preciso falar que acho este mangá  extremamente recomendado, mas vale ressaltar que a edição da Panini traz o SBS em todas as edições, que é uma seção muito bacana onde o autor responde dúvidas dos leitores, mas que infelizmente é apenas para  japoneses, porém vai que um dia a Panini se empolga e lança uma sessão de cartas de One Piece, seria algo muito bom.

Então é isso caros leitores, aqui me despeço com votos de que tenham boas leituras e com a promessa de voltar no fim do ano com esta coluna, caso o mundo não encontre seu fim antes.

Anúncios

Comentários em: "Análise dos mangás lidos no mês de novembro de 2012" (2)

  1. Gosto bastante desse estilo de post, e acho interessante você separar os títulos pelas editoras japonesas, e não pelas brasileiras.

    Agora, deixe-me defender um pouco Bleach, rs. O final do volume 48 realmente parece o fim do mangá (muita gente até brinca que Bleach acabou no 48), MAS se parar para pensar, tem muita coisa que ficaria em aberto caso o mangá realmente terminasse ali, como a guarda real, o passado do pai do Ichigo, Esquadrão Zero, o Rei da Soul Society e algumas bankais que todos querem ver, rs. Essa saga dos Fullbringers, comparada com as outras, é curtinha sim (vai só até o vol 54), e creio que nos encadernados ela nem seja tão arrastada para se ler.

    • Obrigado pelo comentário. Pelo menos agora sei que vou precisar esperar 10 meses pra ver o fim dessa saga T.T.
      Vlw mesmo Mark e concordo que há muitas pontas soltas, mas a qualidade da história tem que melhorar junto, senão não faz sentido resolver estes problemas, mas como ando ouvindo falar razoavelmente bem da saga pós-Fullbring vou ficar na espera.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: