O ogro azul dos fãs de anime e mangá…


Tal como na última semana, quem está aqui lhes trazendo esta introdução sou eu, o Administrador de blog mais sagaz da blogosfera animística. Esta semana teremos três notícias bastante interessantes sobre os quadrinhos japoneses, começando pela polêmica envolvendo a Kodansha e a Polícia, passando pelos cancelamentos da Jump e terminando em uma forma inovadora de se contar histórias. Deixo vocês então com os comentários sarcásticos e com as opiniões inquietantes do Kyon.

Manga no Dan News

Muitas coisas aconteceram no mundo dos mangas nessas semanas, mas como o espaço não é tão grande, foram selecionadas três notícias que até a mim surpreenderam um pouco. Indignação, tristeza, saudades, expectativas e muitas outras emoções que eu não senti, estão ligadas a edição de hoje.

Muito bonito senhora Kondansha

Muito bonito senhora Kodansha

Polícia investiga a editora Kodansha por suspeita de pornografia infantil

Embora nenhum mangá esteja envolvido desta vez, a polêmica foto da idol Tomomi Kasai, ex membro do AKB48, em que aparece sem sutiã com os seios cobertos pelas mãos de um garotinho (procurem no Google Images e acharão fácil fácil a imagem,  nota do Administrador) na edição 7 da revista Young Magazine está rendendo acusações contra a Editora Kodansha. No meio deste mês, alguns dos funcionários da editora chegaram a ter de prestar depoimento perante a Polícia de Tóquio que alega que a imagem publicada na revista poderia ser enquadrada como pornografia infantil.  A Kodansha preferiu não comentar o caso, mas muitos estão associando este a lei 156 que se popularizou anos atrás ao receber o apelido de “lei anti otaku”, o que não faria muito sentido nesta situação. Certos veículos de imprensa chegaramm até a comentar que o caso poderia ter uma repercussão internacional, devido ao fato do garoto que aparece na imagem ser de ascendência européia.

Com relação a idol Tomomo Kasai, o grande revés foi o fato de aparentemente o caso ter sido motivo para que ela não fosse convocada para um show especial do grupo AKB48 que contará com a presença de outras ex-AKB.

Sinceramente acho que a imagem tem seu teor artístico e que a modelo é bonita (concordo, nota do Administrador), mas entendo que foi uma escolha muito infeliz, não por causa da modelo, mas porque além de envolver um menor em uma imagem claramente destinada ao público adulto (coisa que não aponhamos, nota do Administrador), fará muitos fãs da jovem querem mal ao pobre rapaz. Além disso,  é uma mancha na imagem de uma editora tão tradicional.

Vale ressaltar que a Kodansha está recolhendo a edição 7 da Young Magazine e o ensaio da atriz reaparece na edição 8, mas com modificações para minimizar a polêmica.

Foi bom (ou será que não?) enquanto durou.

Foi bom (ou será que não?) enquanto durou.

Saibam qual foram os primeiros dois mangás de da Shonen Jump a serem cancelados em 2013

Todo ano muitos mangás vão e vem, mas sem dúvida a revista que mais é visada no meio dos mangás, a Shonen Jump da editora Shueisha, sempre causa uma certa comoção e burburinho quando um de seus títulos é cancelado. Como o mercado é voraz, frio e sem sentimentos, a editora segue com sua política e nas primeiras edições de fevereiro de 2013, dois títulos darão adeus as páginas da revista. São eles, o shonen de esporte, Kurogane e, o gag manga (mangá cômico), Retsu!!! Date Senpai.

O primeiro, que usa o Kendo como temática, começou a ser publicado na revista em setembro de 2011 e possui até o momento sete volumes encadernados, já o segundo, que fala sobre um Date Masamune (grande general do período do Sengoku, o período de guerra anterior a unificação do Japão, nota do culto Administrador) diferente, começou a ser publicado em setembro de 2012 e possui apenas um volume encadernado.

Com já era de se esperar, nem eu, nem o administrador do blog (sou previsível, e daí? nota do Administrador), acompanhamos nenhum destes mangas, mas  meio ano de publicação parece muito pouco tempo para a duração de um quadrinho, no entanto, como não tenho nada a criticar no sistema atual das editoras e estando consciente da frieza do mercado de arte sequencial Japonês, só posso fornecer minhas condolências aos autores e aos mangás que vão e torcer para que os que virão sejam bons, se possível, melhores que estes que eu não li.

Foram lançadas no último domingo as obras de Mamoru Oshii e Kamui Fujiwara que trabalham com um híbrido entre anime e mangá

E surge um novo tipo de arte...

E surge um novo tipo de arte…

A editora digital Comic Animation lançou no último domingo as obras Chimamire My Love de Mamoru Oshii (Criador e diretor de Ghost in the Shell) Giniro no Usagi de Kamui Fujiwara (Um mangaka famoso, mas pouco conhecido no ocidente) para os aparelhos da Apple no Japão e nos Estados Unidos. As duas obras unem técnicas de animação a arte sequencial e permitem movimentações novos e originais com a utilização do TouchScreen. Este novo conceito foi criado com destino a trabalhar com os recursos oferecidos por smartphones, tablets, leitores de livros digitais e outros dispositivos móveis.

Chimamire My Love conta a história de um rapaz que se apaixona por uma jovem chamada Mai, que ele conheceu em uma página da Web sobre doações de sangue, no entanto Mai é uma vampira. Ao longo da história o protagonista não poupará esforços para “arrecadar doações” de sangue para a jovem.

Giniro no Usagi conta a história de um garoto que uma dia acorda no mundo dos Ayakashis (criaturas mitológicas do folclore Japonês, nota do administrador entendedor meia boca de folclore Japonês). Ele se transformou em uma criatura de apenas um olho e com uma visão apurada capaz de alcançar grandes distâncias e sua aventura começa ao tentar salvar um indefeso coelho prateado.

Não acho que este novo conceito é apenas uma evolução da arte sequencial, mas uma nova forma de se contar história que talvez um dia venha ganhar um nome próprio. Particularmente eu acho bastante empolgante essa nova ideia (eu também, nota do Administrador) e imagino as possibilidades. Infelizmente nem eu nem o Administrador do blog temos produtos da Maçã, mas ao menos o Administrador do blog está rezando para que este material seja lançado para android (o sistema do meu tablet,  nota do Administrador).  Quando a possibilidade, a disponibilidade e a vontade de ver outros materiais desse tipo surgir, farei o possível para lhes passar minhas impressões.

E assim termina mais uma edição dos Curtas da Semana. Por hoje é só pessoal, até mais!

Anúncios

Comentários em: "Curtas da Semana #32 – Manga no Dan" (2)

  1. Não consigo imaginar como uma grandiosa editora destas, neste caso a Kodansha, comete um erro tão, ér… infantil. Pelo menos pra mim parece bastante óbvio que a fotografia em questão afeta o moralismo de muitos cidadãos e tenho certeza que mesmo que isso acontece no Brasil, onde temos leis falhas e controvérsas, a coisa ia pegar pra editora.

    Belo post.

    • Fico feliz que tenha gostado do post e concordo com você que a Kodansha cometeu um erro bastante infantil! Volte sempre que puder e deixe seus comentários quando lhe for interessante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: