O ogro azul dos fãs de anime e mangá…


Lembrar do verão está difícil, todo aquele calor, todos aqueles planos loucos da Haruhi e aquela depressão que bate todo mês de agosto...

Lembrar do verão está difícil, todo aquele calor, todos aqueles planos loucos da Haruhi e aquela depressão que bate todo mês de agosto…

Olá! Aqui é o Kyon mais uma vez! Imagino que não esperavam ver este post tão cedo, bem, nem eu esperava fazê-la tão cedo, mas nem sempre a vida toma os rumos que esperamos. Por exemplo, quando você é criança espera o Papai Noel e quando cresce descobre que se um gordo barbudo vestido de vermelho com um saco invade sua casa, não é para deixar presentes, mas para levá-los.

Deixando isso de lado, pois já existem muitas figuras míticas na minha vida e porque me lembrar do mês de agosto sempre me traz dor de cabeça, vamos ao que interessa, é hora de falar sobre aqueles animes que estrearam em sua maioria entre julho e setembro de 2012. E não adianta me criticarem por não ter visto tanta coisa assim nessa temporada, pois minha opinião não irá mudar a não ser que a Haruhi use seus poderes div… seu poder de persuasão, felizmente ela está preocupada demais com outras coisas.

Menções honrosas, séries dropadas e alguns passatempos de Verão

Do verão de 2012 acompanhei pouca coisa, mas teve diversas séries que vi menos de 3 episódios, no entanto senti algum potencial nelas e houve outras que dropei logo, mas essas não irei mencionar. Houve também aquelas em que insisti, mas chegou um ponto que decidi parar de me martirizar. E houve aqueles animes que funcionaram como bom passatempo, séries medianas que não influenciaram meu gosto.

Os animes Chouyaku Hyakuninisshu: Uta Koi, JoshirakuKokoro ConectTari Tari e Tanken Driland atiçaram minha curiosidade com bons inícios, porém devido a certos motivos não passei do segundo episódio de nenhum dos mesmos (ainda), mas gostaria de deixar aqui uma menção honrosa sem sequer esclarecer sobre o que se tratam para não arriscar palpites errados.

Já Campione!: Matsurowanu Kamigami to Kamigoroshi no Maou foi uma das maiores decepções do ano, pois embora a princípio não esperasse nada da série, ela quase me convenceu em seu início de que o anime ia ser bom, mas não precisei ir muito longe para perceber que estava redondamente enganado. Nem mesmo a piadinha sobre a legitimidade de um Deus que se diz Herege, me manteve interessado pela série. E o que dizer de  La Storia della Arcana Famiglia? Devido a insistência do Administrador do blog tentamos, mas nem o fato de termos ido até a metade da série, nos fez ter coragem de prosseguir até o fim. Já vi diversos animes envolvendo a máfia e sem dúvida acho que esta série é uma vergonha para classe,  mas deve funcionar como jogo de simulação de encontro para garotas.

Quanto as séries medianas que funcionaram como bons passatempos, temos a princípio Kingdom, uma anime com uma história muito boa, mas era difícil olhar para ele. Tecnicamente uma péssima série, mas com um roteiro bom, que me atraiu na medida do possível. Outra série mediana, mas que muitos idolatraram como uma das melhores do ano foi Sword Art Online. A premissa da história é bem empolgante e há uma qualidade técnica no anime que é muito boa, mas a forma como a história vai se desenrolando, sem me fazer sentir empatia por quase nenhum personagem e por vezes até raiva de um ou outro, no conjunto, pesou negativo para minha opinião, então sinceramente acho que esta série está longe de ser uma das boas séries do ano, mas consigo entender aqueles que gostaram desta obra, só penso que uma bagagem maior de animes vistos faria a maioria das pessoas repensar se esse anime foi tão inovador e se também foi tão bom assim. Como última série que achei mediana, há Yuru Yuri♪♪. Muito embora tenha achado a primeira temporada desta série boa, a segunda não teve nada de inovador e acabou se repetindo além da conta em certas piadas, o que me fez por vezes quase desistir do anime, mas no geral ele não foi nem bom, nem ruim, apenas um tanto dispensável.

O verão também tem suas vantagens, praia, muitas garotas de biquíni e alguns animes que não serão esquecidos

Começando por aqueles animes que tiveram alguns defeitos, mas que ainda assim garantiram um bom resultado. No último verão duas séries mereceram esse status, a primeira foi Binbougami ga! com seu humor cheio de referências, com algumas lições de moral e um melodrama que valeu. A quantidade diminuta de episódios e algumas piadas fora de lugar foram a pedra no sapato deste anime que lembra bastante o humor do louvável Gintama! em doses mais leves. O segundo anime com status bom trata-se do mecha Muv-Luv alternative: Total Eclipse, uma série com uma premissa muito boa e que me surpreendeu, pois não esperava nada dela, pena que o harém mal explorado e o final previsível foram pontos bem negativos para este anime que tinha tudo pra ser uma das grandes obras do ano passado.

Naquele grupo de animes que quase chegaram a excelência, mas que devido a um pequeno escorregão, ficaram apenas com a classificação Muito Bom, há um anime no último verão e ele é Natsuyuki Rendezvous. O triângulo amoroso, com direito a espírito mal humorado nos emocionou (A  mim, ao resto do SOS Dan, menos a Nagato,  e ao Administrador do blog) , mas houve um exagero de episódios com o espírito possuindo o protagonista que por sua vez vagava entre contos de fada sem finais felizes, o que sublimou o final um tanto apressado, embora muito bom.

E para finalizar, no verão também houve aquele anime que foi espetacular e que contra todas as expectativas foi um dos melhores de 2012,  o excelente Jinrui Wa Suitai Shimashita.  Com um visual um tanto inusitado, um roteiro inteligentíssimo, personagens que, mesmo sem nomes, são bastante carismáticos e diálogos brilhantes, o pequeno retrato da sociedade humana tentando se reerguer em meio a um mundo de caos e convivendo com as fadas, ou a nova raça humana, que acumulou uma exagerada genialidade e malícia presente nos seres humanos antigos, mas que vivem em busca de criar um mundo mais divertido para si próprios, se tornou aquela obra que ficará na memória. Uma história inusitada, inesperada e brilhante que gerou um dos animes que mais gostei de conhecer nos últimos anos. Pena que foi por pouco tempo, mas ainda assim foi genial.

É isso aí, deixem seus comentários para o Administrador do blog ler e comentar e se você é fanboy de SAO, faça o favor de entrar na fila dos meus críticos que não irei atender.

Anúncios

Comentários em: "Animes em 2012: As opiniões sobre o que saiu na temporada de Verão" (5)

  1. Realmente Muv-Luv surpreendeu, eu já esperava uma série agradável devido à repercussão da visual novel, mas o anime conseguiu ser um bom entretenimento, pena que o estúdio não ajudou muito, e senti um vazio no final, provavelmente vai ter mais algum material pela frente.

  2. O que vc comentou sobre SAO eh verdade, a lista ta certinha, só o kingdom que eu concordo q o visual não eh dos melhores mas da pra assistir de boas.

    • Acho que a minha grande reclamação com o Kingdom, é tecnicamente o material é tão feio que é melhor só ler o mangá e não ir pro anime por que ele não agrega muita coisa nova.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: