O ogro azul dos fãs de anime e mangá…


De acordo com este link, “67% dos brasileiros não entendem o que leem

Eu participo de um grupo no Facebook, e lá fiz um enquete com mais ou menos a seguinte pergunta:

“Você já criticou alguma coisa que todo mundo gosta por não entender?”

A maioria dos votos foram sim, e como já era de se esperar vi diversos comentários sobre as respectivas obras e o por que de não gostar, e por que de não entender.

Não é segredo para ninguém que muitas das pessoas não entendem o que estão lendo, e isso reflete na sua capacidade de entender e absorver o que a obra quer te passar.

Um exemplo, foi em 2011 após o lançamento de Madoka, quando o anime começou a ganhar certa notoriedade, muitas pessoas que puella_magi_madoka_magica-08-incubator-kyubey-red_eyesnunca assistiram um Shojo ou até mesmo um Mahou Shojo, não entenderam a razão para tanto barulho em cima de uma série que não oferecia muito, ou mais do mesmo.
Claro, é sempre que vemos sangue voando em mangas Shojos né? Ou até mesmo aquilo que temos noção de fofinho, é o pior vilão da história?

O problema era na série ou em quem estava no sofá assistindo?
O que isso tem haver com o fato de não entender o que estou lendo?

Da mesma forma que é necessário uma certa base para entender o que as obras querem te passar, na hora da leitura não seria diferente. Não tem como você ler um mangá mais psicológico ou com uma certa carga de reflexão da mesma forma que você costuma ler Naruto toda semana.
Não entender o que tem de tão espetacular em Solanin ou Music of Marie não é no mangá o problema é em você.

Na hora em que você tem seu primeiro contato com uma obra, aquela acaba se tornando sua base para opinar em cima de outras coisas que possam vir posteriormente, mas quando você não conhece  como quer entender?
Claro que existem exceções.

Estamos acostumados com aquelas obras da  Jump, em que temos um ‘molde’ ou ‘padrão’ para se desenhar/escrever uma história e toda vez que  lemos algo que saia do que temos como ‘molde’, aquilo acaba afetando na hora de entender a história, e é preciso de uma certa dose de reflexão para absorver o conteúdo e isso acaba refletindo na forma me que você lê e como absorve a obra.

Holograph_261Costumo ter uma certa divisão na hora de ler, ou opinar em cima do que uma obra oferece. Não tem como dizer que Dragon Ball não tem nada de mais, se ele não te ofereçe nada de mais, ou que Nijigahara Holograph é ‘uma bosta’ ou ‘ruim’ se você não consegue absorver toda a carga de conteúdo que o mangá está oferecendo.

Concluindo, o problema das pessoas quando leem alguma coisa e não entendem é pelo simples fato de não ter uma base sobre aquilo para entender. Quando tentar ou for ler algo que todos estão dizendo ser ‘fodão’ ou ‘espetacular’, pense, Por quê?

Espero que tenham entendido e gostado! É Claro!

Obs: E eu achando que entendo!

Anúncios

Comentários em: "Como você acaba lendo errado e a forma de não entender as coisas." (2)

  1. Yo! Não se entendi tudo, mas vejamos… achei bem bacana um post sobre uma indagação filosófica sendo trazida para o universo dos animes e mangás e concordo que não dar pra falar mal disso e daquilo sem refletir antes sobre algo, mas caso reflita e ainda ache ruim, acredito que pode falar de forma bem argumentada o porque de não se gostar de algo, só não entendo qual a necessidade disso, ou melhor, em um bate papo simples, até que é um assunto normal, mas quando se faz um imenso texto sobre o assunto aí fica estranho (eu já fiz isso admito, mas já faz um bom tempo que decidi só escrever sobre algo que gosto, sobre o que não gosto tento só tecer poucos comentários quanto o faço publicamente e se o faço deve haver algum motivo para tal)…

    Voltando ao texto, é importante separar o não gostar por não querer entender, o não gostar mesmo entendendo, o não gostar por simplesmente não gostar e o gostar simplesmente por gostar… Quanto ao primeiro caso esse texto faz um crítica bem interessante, quanto ao segundo é plausível e críticos de profissão devem está neste perfil, além de pessoas comuns que só não se encantam com o significado que aquilo tem. Por fim, quanto aos últimos casos é algo mais sentimental, pode até ter haver com moldes relacionados ao que gosta, porém não dar pra fazer alguém que não se diverte de jeito nenhum com algum tema, passar a gostar de uma obra sobre esse tema, por exemplo, é como apresentar um filme como Pacific Rim, para alguém que não consegue sequer achar uma ficção científica interessante e querer que ele ache incrível ver robôs gigantes enfrentando monstros gigantes, por outro lado uma criança que não entende nada do que está acontecendo vai acha tudo aquilo incrível.

    Em sumo, sei que meu comentário ficou até um pouco difícil de entender, mas só quero dizer que essa questão é bem menos simples do que parece, as vezes entender ou não entender não está relacionado diretamente ao gostar ou não gostar, mas eu acho que qualquer um que queira fazer uma crítica fundamentada, positiva ou não, deve se esforçar para entender a obra e se possível, que sentimento ela provoca nas pessoas que a acompanha.

    Enfim, ótimo post de estreia.

    • shinjinishizono disse:

      Necessariamente aonde mais quis dar foco seria, naquele publico ‘otako’ que, apenas assiste para consumir as obras do momento, sem para absorver o que esta sendo passado e acaba gerando opiniões vagas e sem sentido que as vezes descaracterizam uma obra que tem muito a oferecer e valorizam os ‘mais do mesmo’. Deixando de aproveitar coisas boas para estar dentro das tendências. Complicado,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: