O ogro azul dos fãs de anime e mangá…


Yo! Antes de mais nada queria me desculpar pelo título meio merda deste post, mas achei que para o bem ou para o mal ele ia chamar a atenção e ainda combina com o assunto de hoje! Nesse texto vou falar um pouco sobre minha experiência como um blogueiro que fala sobre animes e mangás e sobre como é blogar. Esse é um texto legítimo desta coluna, mas também é um texto especial  em comemoração aos 5 anos de Anime Portfolio e aos meus 6 como blogueiro… Vejamos então no que isso vai dar.

Quanto tempo em média será que eu enrolo antes de começar a escrever?

Quanto tempo em média será que eu enrolo antes de começar a escrever?

Os que acessam o blog rotineiramente sabem que hoje o Anime Portfolio completa 5 anos de existência, ou pelo menos o primeiro post dele saiu a 5 anos atrás, era apenas um texto simples que apresentava a proposta deste blog, na época ele tinha um design mais underground com um layout mais simples, um fundo preto e muitas informações dispostas de forma quase aleatória na barra lateral e além disso, ainda tinha o subtítulo “A lista negra dos animes”, pensando bem esse sempre foi um subtítulo ruim e olha que o fundo preto foi escolhido, em parte, devido a ele, mas deixando isso de lado, comecei a escrever textos para blogs em 2006, se bem que os primeiros textos faziam parte de um blog que fiz com amigos e que nem está no ar mais hoje, senão me engano o blog se chamava Anime Owl e ele tinha a ver com um evento que pensamos em organizar.

Digamos então que meu primeiro blog de fato foi a Enciclopédia Brasileira de Animê e Mangá, que criei após ler alguns livros sobre a história dos mangás. A ideia era reunir informações diversas sobre anime e mangá para posteriormente compilar tudo em um livro (como eu era ingênuo). Após alguns posts sem  periodicidade alguma, decidi terminar o blog no fim de 2008 e criar pouco tempo depois, junto a um amigo (o Yakuzared), o Anime Portfolio com o objetivo também de reunir muitos textos, mas apenas sobre anime e apenas resenhas sobre obras que vimos. Durante um ano ou quase dois de blog eu dividia minhas atividades de blogagem entre resenhar animes que via, ou escrever textos diversos para o Yopinando, um outro blog que tenho, que é um pouco mais pessoal, onde falava sobre assuntos diversos e que hoje uso principalmente para postar os podcasts que edito e de vez em nunca escrevo textos diferentes (vocês devem conhecer este blog), enfim, um dia eu decidi escrever coisas diferentes sobre anime e mangá no Anime Portfolio.

Blogar é como partir em um jornada inesperada...

Blogar é como partir em um jornada inesperada…

Ao longo desses anos todos de blogagem é claro que mudei muito meu estilo, aprendi a escrever textos com uma melhor qualidade ortográfica, a ficar mais atento a pequenos erros e passei a me preocupar sempre em escrever textos que todos entendam, não apenas eu, na verdade não se preocupar com a forma como escreve e cometer muitos erros de gramática é uma algo muito comum para autores novatos. Acredito que aprender a notar suas falhas ao escrever é algo natural para blogueiros que passam anos postando, embora alguns acabem continuando a ignorar a importância de uma boa revisão em seus textos e olha que é normal um texto, por mais revisado que seja, ter alguns poucos erros (até alguns de grafia), mas ao longo do tempo fica claro que textos mal escritos espantam leitores.

Outra coisa interessante que aconteceu quando parei de escrever apenas resenhas para este blog é que meio que perdi as rédeas sobre o que escrevo e passei a fazer textos de todo tipo, sempre relacionado a temática do blog, mas com estilos e formas diferentes de me comunicar com o público. Até criei um personagem que uso as vezes quando tento explorar mais meu lado sarcástico (vocês já devem ter se deparado com algum texto do Kyon). Meio que hoje eu até mantenho padrões para muitas colunas, mas não tento prever por quanto tempo irei escrever sobre aquilo, ou se vou pensar em algo novo, ou se vou simplesmente parar de escrever por um tempo…

Crise de criatividade não é mito, mas  também funciona como desculpa!

Crise de criatividade não é mito, mas também funciona como desculpa!

Aproveitando que passei a falar sobre hiatos, ao longo do tempo acho que aprendi que existem apenas dois tipo de hiatos, um é quando você está de saco cheio e não aguenta mais escrever e nesse caso você pode se forçar a continuar ou ficar parado, em geral eu acabo parando, pois quando tento escrever de qualquer jeito, sempre me sinto decepcionado com o que escrevi, mesmo que haja pessoas que gostem. O outro tipo de hiato pode surgir quando você está sem criatividade, nesse caso sempre dar pra continuar escrevendo textos simples, mas colunas aquelas colunas mais complexas são prejudicadas e o pior é que essas crises podem ser motivadas inclusive por você está escrevendo demais, porque embora seja comum você se sentir mais criativo a medida que vai criando coisas novas (principalmente devido satisfação pessoal que isso gera), uma hora você tem que parar e pensar, senão será tarde quando perceber que aqueles textos incríveis que  você pensava que fez, estão na verdade ridiculamente ruins e não espere que um leitor venha comentar e te avisar disso, você é o único que irá se dar ao trabalho de perceber, os leitores só irão mesmo abandoná-lo silenciosamente…

Quer uma dica, sempre desconfie de textos que você achar bons demais e quando precisar: PARE! Caso queira usar uma desculpa, finja uma crise de criatividade, ou fale que está com falta de tempo. Demorou muito para eu perceber o quanto parar é importante e quando finalmente percebi isso, passei a não mais me martirizar por passar uma ou duas semanas sem post novo no blog, afinal é assim que as coisas são quando você é um autor que posta muito e claro que não ganhar dinheiro com isso facilita bastante na hora de parar, porém se um dia eu passar a receber salário por escrever no meu blog, irei repensar o assunto, por hora os poucos ganhos que tenho eventualmente não são o bastante para impedir esses hiatos de acontecer…

E quando realmente não há tempo em sua vida para blogar? Bem, caso realmente pense que não há tempo para blogar no momento é porque você está de saco cheio de blogar, então pare um pouco até a vontade e a disposição voltar, pois embora algumas pessoas não queiram admitir, todo dia há uma ou duas horas livres que você poderia usar para escrever, só que prefere fazer outras coisas durante esse período. Falta de tempo só é uma desculpa válida de verdade para impedi-lo de fazer textos grandes, no entanto, caro leitor, não pense que isso lhe dar o direito de falar mal de quem se diz sem tempo, porque qualquer que seja a desculpa usada, sempre há um motivo para usá-la e você nunca saberá se o motivo é sério ou não.

piplup__s_troll_face_by_colordrake-d59ptwa

Na verdade, todo blogueiro gosta de trolls!

Falando um pouco sobre leitores, todo mundo sabe que há três tipos de leitores de blogs, os que não comentam, os que fazem comentários com algum embasamento (por mais absurdo ou ridículo que esse possa ser) e os trolls. A maioria dos leitores nunca comenta, pois comentar é algo que gasta tempo e neurônios, até mesmo o maluco que escreve só “first”, precisou passar um tempo para decidir se ia escrever mesmo aquilo. Prender o interesse de uma pessoa ao ponto de fazê-la comentar é sempre uma vitória pessoal, mesmo que seja um comentário ruim, porém se você precisa de comentários para se manter blogando,  então provavelmente não terá um futuro muito promissor com blogueiro, pelo menos enquanto continuar pensando nisso…

Aliás, sobre esse assunto, uma vez estava em uma palestra com um famoso podcaster (daqueles que ganham dinheiro pra viver bem o bastante, devido a popularidade de seu podcast) , que também tinha um site de notícias, e perguntei qual a importância dos comentários para ele. Ele me respondeu que é sempre bom receber críticas construtivas, sejam positivas ou não, além de depoimentos e outros tipo de comentários, mas que mesmo se não tivesse nenhum comentário, caso a popularidade do podcast ainda fosse alta, continuaria a trabalhar normalmente , ou seja, ter comentários é bom, mas não é motivo para parar e nem para continuar…

Uau! Uma crítica legal que fez sentido!

Uau! Uma crítica que fez sentido!

Ok! Eu não ganho dinheiro com meu blog, e fico muito feliz toda vez que recebo comentários, principalmente quando alguém fala que começou a acompanhar alguma obra devido a uma recomendação minha, ou quando diz que passou a ver animes e mangás de forma diferente por causa do que leu neste blog, porém a parcela de comentaristas é sempre muito menor do que a de visitantes em qualquer site ou blog, fora que continuar a blogar tem muito mais a ver com satisfação pessoal do que com reconhecimento, por isso pensar que deve continuar algo que não gosta porque alguém comentou positivamente um ou outro post seu não vale a pena e  já vi mais de uma pessoa que ganha dinheiro com blog também afirmar isso. Enfim, blogar tem que ser divertido para aquele que o está fazendo, senão talvez seja melhor parar um pouco e em casos extremos talvez seja melhor até parar definitivamente.

Sobre os trolls que citei anteriormente, eles fazem mais bem do que mal se você for uma pessoa tranquila, pois acabam promovendo seu blog, então sinta-se feliz, caso tenha seu próprio troll de estimação. Em relação ao Anime  Portfolio, os trolls que aparecem costumam ser passageiros, talvez eu devesse contestá-los mais para aumentar sua incidência. Enfim, agradeço muito as pessoas que comentam no blog, pois elas sempre aumentam meu astral e olha que algumas delas viraram amigos e até autores.

Algumas vezes manter um blog pode te fazer se sentir um pouco para baixo.

Algumas vezes manter um blog pode te fazer se sentir um pouco pra baixo.

Inevitavelmente você vai se sentir mal em algumas situação quando mantém um blog. Primeiro é meio frustrante ver a quantidade de visualizações de seu blog caindo e manter ou aumentar as visitas depende de quão interessante seu blog é, de um bom marketing e, principalmente, de mantê-lo sempre atualizado, por isso você pode se sentir obrigado a postar sempre, porém como já falei, às vezes é preciso parar, se bem que isso pode não afetar em nada, caso o blog tenha um razoável número de autores que postam regularmente, ou se você for capaz de se manter escrevendo sempre, ou quando precisar parar, o fizer por pouco tempo, no entanto já falei que acho isso um risco para a qualidade de seus posts.

Há outras frustrações que você pode sentir também, como quando você pensa que nada do que escreve é relevante e que deveria fechar o blog, se isso acontecer, pare um pouco e reflita sobre o quanto o seu blog é importante para você. Você provavelmente também vai se frustrar ao ver blogs mais novos fazerem  muito mais sucesso que o seu em tão pouco tempo,  neste caso, o tempo  costuma fazer esse sentimento passar, principalmente se você gosta mesmo de seu blog. Por último, costumo ficar meio frustrado quando um post que me custou muito a ser feito tem um resultado muito inferior a um que fiz de bobeira, apenas porque este que fiz de bobeira é sobre algo bastante famoso, isso acontece sempre que falo de Cavaleiros dos Zodíaco (não gosto muito desta franquia).

Escrever é preciso

Escrever é preciso!

Parar é importante, mas sempre que possível, escreva, como já citei, a prática te faz melhorar e a satisfação de terminar um texto te provoca a vontade de escrever mais no futuro, apenas lembre-se que você precisa está atualizado com relação aos assuntos sobre os quais escreve, não pense que escrever sobre algo é mais importante que acompanhar este algo. Não dar para escrever sobre anime se você quase não assiste anime e o mesmo sobre mangás. Além disso, é preciso ler muito sobre o assunto que será tema de seu post, pois se informar faz parte do processo de criação de um texto.

Então, se você tem uma ideia e acha que já tem conhecimento o bastante para escrever sobre o assunto em que pensou, mãos a obra. Caso não tem um blog e quer ser um autor, porém sem ter que se preocupar com o gerenciamento da página onde publica, basta procurar um pouco, há sempre blogs procurando autores novos, o Anime Portfolio mesmo sempre está aberto para quem quiser ser um novo autor.

Pare então de inventar desculpas que se só convence a você mesmo e comece a escrever, quem sabe um dia você não ganha dinheiro porque começou a escrever em um blog, pode ser até que você vire um jornalista famoso, ou um colunista, ou um escritor de livros. Blogar não é uma arte, nem necessita de muito treinamento, para tal basta ter algo sobre o qual queira escrever, obter o conhecimento necessário e escrever (lembre-se também de sempre revisar seu texto e tente manter as pazes com a gramática).

Obrigado por ter lido esse longo texto e que venham os próximos 5 anos!

Obrigado por ter lido esse longo texto e que venham os próximos 5 anos!

Anúncios

Comentários em: "Pensador Otaku: Blogar ou não blogar, eis a questão!" (12)

  1. Parabéns pelos 5 produtivos anos de AP e pelo excelente texto. Foi uma das melhores postagens que li esse ano. É um prazer ter o AP como parceiro.

  2. Parabéns Evilasio pelos 5 anos de Anime Portfolio. Ótimo texto, fico feliz de ter seu blog com parceiro do Only Good Animes, espero que manterá a mesma produtividade e qualidade no blog por muito mais tempo.

  3. Saudações

    Talvez muitos blogs nasçam e morram a uma incrível velocidade porque, em teoria, seus idealizadores buscavam ter um crescimento rápido ou ficarem conhecidos em pouco tempo. Partindo do pressuposto que minha afirmativa seja verdadeira, então a tendência de tal fato continuar ocorrendo é muito maior do que se pode esperar.

    Blogo porque gosto, me acalma e me faz sentir bem.
    Conheci, tanto ao vivo como “à distância”, valorosas pessoas graças à blogagem. Inclusive fez verdadeiros amigos graças a este [hobby]. Não posso deixar este dado desvinculado. Seria injusto e indigno.

    Talvez eu seja um tanto quanto emocional demais, e acabe me deixando levar pelo momento para transcrever em palavras as minhas ideias.
    Mas a verdade é que isto tudo, para mim, é importante demais e faz parte do meu ser…

    No dia no qual eu parar, é provável que sentirei imensa falta…

    Nobre Evilásio, foi você quem me conduziu à participar de um podcast pela primeira vez. Tenha ideia do quão representativo isto se tornou para mim desde março de 2011. Gravamos com pessoas digníssimas como a Mazaki, a Roberta, a Rafaela (WalkerRah), o Diógenes (DihDiogo), o Nintakun, o JudeuAteu, o Bebop, o LukLucas, o Erick, a Ana, o Raoni, entre tantas várias outras pessoas…
    Isto tem muita representatividade para mim.

    Parabéns pelos cinco anos de Anime Portfolio. São de merecimento.
    Virão mais anos pela frente, com certeza.

    E continue à seguir em frente desta forma.

    Até mais!

  4. Hahaha me vi em diversos momentos neste texto. É foda quando você faz um texto todo trabalhadinho e tem uma resposta abaixo do que você acha que merecia, enquanto o outro texto feito na zoeira e com 10 minutinhos tem uma infinidade de acessos, rs. Também é natural as vezes bater um desencanto e achar que nada que escreve é bom o suficiente, pensar em parar, sentir-se muito motivado, com vontade de escrever mais e mais, sem motivação (seja por qual motivo for). Enfim, blogar traz diversos tipos de sentimentos. Eu só consigo escrever se estiver motivada. Assim como você, das poucas vezes que me forcei a escrever sem estar muito empolgada, não gostei do resultado, mesmo que porventura tenha saído legal, nada substitui aquela satisfação pessoal ao colocar o ponto final num texto.

    Parabéns pelos 5 anos!

  5. Parabéns pelos cinco anos de blog! Gostei desse texto, comecei a blogar no meio desse ano mesmo, de vez em quando sofro com esse problema de bloqueio mental, mas é justamente porque sou exigente comigo mesmo, e prefiro postar algo com qualidade do que fazer algo corrido. E também pelo número enorme de obras que estão no meu wish list.

    Eu também concordo com esse negócio de comentários, em certos blogs e sites demoro cerca de meia hora para fazer um comentário bem embasado. Nas horas que posto no meu blog, também da para notar que tenho várias visitas inclusive de vários lugares do mundo, mas apenas um ou outro faz um comentário. Mas vida de blogueiro ainda mais iniciante é assim mesmo.

    Comecei a ouvir uns podcasts daqui e gostei do que ouvi, vou passar a acompanhar a partir de agora. E como sou também membro do Anime Codex, é muito bom ter seu blog como parceiro.

  6. Tabibito-san disse:

    Yo Evilasio Junior!

    Andei ligeiramente e me atarefando para ver se a data em relação a mim deveria ser assinalada como comentário.Não estava no dia da sua inocente chamada,
    caminhada e anseios idem,por que não adjetivar assim?Ou ainda desconhecia ‘Anime Owl’,além do textual Enciclopédia Brasileira de Animê e Mangá ou o paralelo YOpinando.
    ‘Blogar é como partir em um jornada inesperada…’ sem a regra dos 3 dias da figura…

    Há quem se reconheça após um tempo,porém há quem não justamente por isso não aceite progredir no modelo moldado para si.Dando pra notar o que seria erro de
    digitação e não o de ortografia básica;a credibilidade se abala -Bom número de pessoas creem que numa generalização-,não é mesmo?Até a da pessoa para
    consigo mesma,diria-se em determinadas vezes.
    “Crise de criatividade não é mito, mas também funciona como desculpa!”Portanto se criam alter-egos.

    Hiatos,comumente sei que não é SÓ falta de tempo(O dia de todos tem 24 horas;e se tivesse mais horas não diminuiria os afazeres de quem os pegou.),tem o ‘se encontrar no que faz’,onde a identidade e as pretensões se perdem.Já pelos meus comentários,dei toques sobre altos e baixos… a recepção não é muito suave pra quem escreve,tipo saber que o outro percebeu e vir no seu blog te apontar(Hipótese inflada),contudo o afastamento silencioso também é comum porque não estar muito a fim de postar ou papo paira na atmosfera.

    ‘Na verdade, todo blogueiro gosta de trolls!’,conta o Mister M que revela os grandes segredos do mundo da prestidigitação((?)Sem ironia à pessoa;uma reflexão ao sigilo ocultado.)
    Mudos,embasados e trolls.Certamente leva tempo deles: as views são sempre mais do que a quantidade de caracteres lidos ou comentários,pois percorrer todo o trajeto não é mais cômodo do que só dar uma ‘bizoiada’,zapear… Ou comentar e passar em branco ou quase…

    ‘Uau! Uma crítica que fez sentido!’Eis uma vitória,porém como comemorar?É uma festa particular e individual?Obrigatoriamente tem que ser..?
    Os estados de espíritos acima seriam nas 2 vias da interlocução,e um Ciclo Virtuoso(ainda que uns associam com “Vicioso”) no qual quem escreveu primeiro
    vira leitor do que comentou,e assim sucessivamente.Quase ninguém vê essa separação,contudo acontece sem o reconhecimento ou não.

    ‘Algumas vezes manter um blog pode te fazer se sentir um pouco pra baixo.’.É um retrato da montanha russa de emoções do percurso continuado.
    Troll é o seu gato zangado que é indiferente,irritadiço,mas que acabam voltando? xp Voltando se continua a ralhar não séria e definitivamente com eles..?
    Existem alternativas para visualizações subirem,nota-se as famigeradas: Primeiras Impressões(4 por ano);Posts Semanais com plot twists,apostas e desconfianças a fortalecer;Revisões da Temporada;To hate or to love something famous.Em resumo,um nome famoso ou uma posição acentuada quanto a algo,cuja é a espera de uns e o receio doutros.Mas e quem escreve,como fica no meio dessa gulodice (podendo ser)sem critério?

    ‘Escrever é preciso!’… Organizar pensamentos em coesão e coerência.
    … Mas será que a informação relacionada não pode fazer diferença substancial?O empirismo é tudo(?) anyway virar astronauta não é da noite pro dia.=P
    Ainda que a displicência e os golpes de sorte possam ganhar mais visibilidade do que o trabalho duro.

    ‘Obrigado por ter lido esse longo texto e que venham os próximos 5 anos!’ => Se também leu tudo que proferi,compartilho -independentemente das patias reativas etc- para que possa pensar ainda mais,Sr. Pensador Otaku e ANYONE que conheça ou venha a saber do Anime Portifólio.
    Essas são palavras estruturadas e inspiradas segundo o desenvolvimento da postagem.

    Good bye Parabenizado Insistente!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: