O ogro azul dos fãs de anime e mangá…


Yo! Hoje é dia de apresentar minhas considerações finais do último anime baseado em uma obra do estúdio CLAMP que vi (ao menos até então). Trata-se de Kobato, um anime que comecei a ver em 2009, mas acabei parando na metade e só retornei em 2013 depois de tê-lo como meta da segunda edição da coluna Hora de Aventura. Agora é hora de tecer considerações finais sobre essa bela obra.

Kobato ganbarimasu!

Kobato ganbarimasu!

Esse texto não é uma resenha de Kobato e pode apresentar alguns spoilers leves, então se você não conhece este anime recomendo ler antes a resenha do mesmo que fiz para o projeto Um Anime Por Dia acessando esse link.

Título:Kobato
Obra Original: Mangá
Autor da Obra Original: CLAMP
Gêneros:Fantasia, Comédia, Romance, Drama
Número de episódios: 24
Ano de Lançamento: 2009
Produtora:Madhouse
Diretor: Masuhara Mitsuyuki

Kobato Dobato é uma jovem especial que vive entre o céu e a terra e que recebeu a missão de curar e reunir corações partidos para que seu maior desejo seja realizado. Junto dela está sempre seu supervisor, Ioryogi, que tem a aparência de um cachorrinho de pelúcia, porém quando está irritado não é nada meigo e é capaz inclusive de soltar labaredas pela boca. Kobato é muito inocente e fará de tudo para ajudar as pessoas, mesmo as que não estão com coração partido, porém sua inocência pode e irá afetar em sua tarefa, além disso, há um grande mistério por trás do desejo de Kobato e de quem ela realmente é.

“Uma história de fantasia, drama e romance com uma pitada de comédia” é uma boa definição para este anime, porém meio superficial. O ponto mais forte da obra não está em seu roteiro nem nos elementos que o definem, mas nos personagens que são bem construídos e desenvolvidos. O mais fascinante da Kobato é a forma como a jovem se relaciona com os demais personagens tornando cada um deles importantes para a história e a medida que eles vão crescendo a própria protagonista vai se desenvolvendo, além disso, os mistérios que envolvem sua origem ganham uma importância crucial no final da trama, e a revelação ocorre em um momento muito bem escolhido.

Outro ponto interessante de Kobato, como em todas as obras da CLAMP,  é sua ligação com CLAMPverso (Universo das obras do grupo CLAMP). Dentro do anime há uma ligação direta com a obra Wish, inclusive os protagonistas dessa obra fazem parte do núcleo de personagens de Kobato. Outro grupo que aparece diretamente na história é o grupo de Tsubasa Reservoir Chronicle. Além deles, personagens semelhantes aos presentes em Chobits também fazem parte da obra, fora outras referências menores a outros títulos do grupo.

A animação da série é boa e a arte é muito bonita, em minha opinião, é a melhor arte de todos os animes baseados em obras da CLAMP, além disso, a dublagem e a trilha sonora também são excelentes, mas nem tudo são flores, considero que o anime tem um grande problema com o ritmo que é muito lento durante quase toda a obra, acelerando bastante apenas nos episódios finais, isso infelizmente pode e vai desagradar algumas pessoas, principalmente quem tiver interesse em fazer uma maratona, no entanto um pouco de esforço ou ver o anime de forma pausada é o bastante para que se chegue até o final, que por sinal é bem consistente e particularmente achei muito bom e muito bonito.

Enfim, Kobato é uma obra da CLAMP, onde as autoras imprimem bem sua assinatura, sem partir para ação ou para grandes melodramas, mantendo quase sempre o clima de tranquilidade e diversão. A sensação que Kobato passa é de que é uma obra feita para te por para cima e mostra que com um pouco de esforço é possível curar qualquer ferida do coração. Talvez não seja um animes para todos, mas acredito que quem gosta de uma boa obra de romance, drama e comédia, vai se divertir bastante com a história da inocente e atrapalhada Kobato Dobato.

Anúncios

Comentários em: "Considerações Finais sobre Kobato" (9)

  1. O anime é bom, muito bem produzido e é recomendável para a maior parte das pessoas. Mas lembro que alguns aspectos do final não me convenceram, e com isso a nota geral do anime caiu para mim. Acho que em parte não me convenceu justamente por essa acelerada no ritmo dos últimos episódios, o que fez com que algumas conclusões me parecessem muito forçadas.

    Nota final: 8/10

  2. Eduardo disse:

    Uma coisa que ficou faltando no anime foi informações sobre o Iorogi. Nenhuma das motivações dele foram expostas no anime. Para quem veio do mangá, realmente isso faz falta, pois ele tem uma participação importante na história, que acabou sendo deixada em segundo plano enquanto coisas “desnecessárias” eram inseridas. No anime, ele acaba sendo apenas mais um bixinho de pelúcia…

    • Melima disse:

      Hello!

      Caro Eduardo, se eu não me engano a estória do Ioryogi-san é contada no mangá depois que o anime foi finalizado, sendo talvez esse um dos motivos dela não ser apresentada no anime. Eu concordo contigo que ele possui uma grande importância na estória, além de que explica melhor o motivo dele acompanhar a Kobato com mais carinho.

      Até o/

    • Obrigado pelo comentário e pela ressalva sobre o anime!

  3. Melima disse:

    Hello!

    Parabéns pela review!

    Kobato recebeu uma adaptação digna pela MADHOUSE.

    Ultimamente a CLAMP está utilizando muito do efeito crossover, imagino se isso tudo terá uma grande explicação no final. Pelo menos teorias são criadas…

    Kobato é um anime leve, como você disse bem característico do CLAMP com o enfoque em bondade e amor. Eu gostei da diferença do final do anime em comparação com o mangá, pois, no anime somos apresentados a um mundo com menos elementos sobrenaturais, por não destacar o “outro mundo”.

    Até mais o/

    • Obrigado pelo comentário, pelos parabéns e por complementar as ideias que tentei passar no texto.

    • Saudações

      Um bom adendo, nobre Melima, está no fato de Kobato ter conseguido passar um atmosfera tão calma quanto o próprio mangá em sua versão anime…

      Eu achava isso impensável antes de assistir à obra, mas fiquei feliz com o resultado final obtido.

      Até mais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: