O ogro azul dos fãs de anime e mangá…


Noticia-112941-premios_oscar-2015-neil_ptarick_harris-conductor-presentador

Yo! Está no ar a primeira edição do podcast Yopinando Shinbun, o podcast mais por dentro do Oscar (ou não) da internet. Nessa edição eu (Evilasio Junior) e Luklukas_ começamos o podcast falando sobre a gravação que deu errado e sobre as várias coisas que vimos desde a última edição, incluindo quadrinhos, filmes, séries, animações, jogos e livros. Nessa edição falamos também sobre os filmes indicados ao Oscar 2015 e apresentamos as nossas apostas muito mal bem embasadas para cada categoria. Para finalizar também fizemos nossas indicações e considerações finais.

Após ouvir mais este podcast feito com todo o carinho por nossa equipe, comente os assuntos aqui tratados e nos informe suas apostas para o Oscar 2015. Também sigam os twitters @Yopinando e no @AnimePortfolio para conferir novidades interessantes e comentários aleatórios.

Ainda estamos recrutando novos membros para a equipe do podcast, interessados cliquem AQUI.

Duração: 01:14:15

Podcast: Download Alta Qualidade (51 mb) | Download Média Qualidade (34 mb)

Feed de Podcasts do Yopinandohttp://feeds.rapidfeeds.com/45097/ | Clique aqui para ver os podcasts do Yopinando no Itunes.

Blocos:

  • 00:00:00 – Introdução
  • 00:28:12 – Discussão
  • 00:59:17 – Indicações
  • 01:09:56– Considerações Finais

Discussão: 

  • Indicados ao Oscar 2015.

Indicações:

Comentados também nesse podcast:

Extras:

  • Nossas Apostas para o Oscar 2015:
    • Melhor animação em curta-metragem- Evilasio: O Banquete
      – Luk: O Banquete
    • Melhor curta-metragem- Evilasio: Parvaneh
      – Luk: Parvaneh
    • Melhor design de produção- Evilasio: O Grande Hotel Budapeste
      – Luk: Caminhos da Floresta
    • Melhor mixagem de som- Evilasio: Whiplash
      – Luk: Whiplash
    • Melhor edição de som- Evilasio: Birdman
      – Luk:
    • Melhor edição- Evilasio: Boyhood
      – Luk: Boyhood
    • Melhor documentário em curta-metragem- Evilasio: Crisis Hotline: Veterans Press 1
      – Luk: The reaper (La Parka)
    • Melhores efeitos visuais- Evilasio: Planeta dos macacos: O confronto
      – Luk: Interestelar
    • Melhores efeitos visuais- Evilasio: Planeta dos macacos: O confronto
      – Luk: Interestelar
    • Melhor figurino- eu: O grande hotel Budapeste
      – Luk: Caminhos da floresta
    • Melhor maquiagem e cabelo- eu: Foxcatcher
      – Luk: Caminhos da floresta
    • Melhor trilha sonora- Evilasio: O jogo da imitação
      – Luk: Sr. Turner
    • Melhor documentário- Evilasio: Virunga
      – Luk: O sal da terra
    • Melhor canção- eu: “Everything is awesome” (Uma aventura Lego)
      – Luk: “Everything is awesome” (Uma aventura Lego)
    • Melhor animação- Evilasio: Operação Big Hero
      – Luk: Como treinar o seu dragão 2
    • Melhor filme em língua estrangeira- Evilasio: Leviatã
      – Luk: Tangerines
    • Melhor filme em língua estrangeira- eu: Leviatã
      – Luk: Tangerines
    • Melhor fotografia- eu: Birdman
      – Luk: O grande hotel Budapeste
    • Melhor roteiro adaptado- Evilasio: A teoria de tudo
      – Luk: Wiplash
    • Melhor roteiro original- Evilasio: O grande hotel Budapeste
      – Luk: O abutre
    • Melhor ator coadjuvante- eu: JK Simons (Whiplash)
      – Luk: JK Simons (Whiplash)
    • Melhor atriz coadjuvante- Evilasio: Meryl Streep (Caminhos da floresta)
      – Luk: Meryl Streep (Caminhos da floresta)
    • Melhor atriz coadjuvante- Evilasio: Meryl Streep (Caminhos da floresta)
      – Luk: Meryl Streep (Caminhos da floresta)
    • Melhor diretor- Evilasio: Richard Linklater (Boyhood)
      – Luk: Richard Linklater (Boyhood)
    • Melhor atriz- Evilasio: Rosamund Pike (Garota exemplar)
      – Luk: Felicity Jones (A teoria de tudo)
    • Melhor ator- Evilasio: Michael Keaton (Birdman)
      – Luk: Bradley Cooper (Sniper americano)
    • Melhor filme- Evilasio: Boyhood
      – Luk: Birdman
Anúncios

Comentários em: "Yopinando Shinbun 94: Oscar 2015 e nossas apostas às cega" (6)

  1. Realmente, não ficarei surpreso se Boyhood levar best picture, já levou o globo de ouro, e toda a ”inovação” pesa no currículo da obra. Porém, Birdman consegue ter mais profundidade dentro e fora do filme , algo que foi muito bem executado. E a escolha do Keaton pro papel foi perfeita. Se não fosse ele acho que só mesmo o Christopher Reeve poderia tê-lo substituido. No fim das contas, entre todas esses filmes hypados e outros biográficos, meu preferido foi Wiplash.

    • Acho que quem vai gostar do seu comentário é o Luk. Eu concordo sobre o Birdman, mas eu tenho meus motivos para achar Wiplash muito bom, mas meio superestimado. Eu vi ele e o jogo da imitação poucos dias depois da gravação e mesmo o jogo da imitação que nem tá entre os mais cotados dos oitos que estão concorrendo ao prêmio principal eu achei mais filme. Long de Wiplash ser ruim, só acho que fora a atuação realmente muito boa do Simons, o filme é meio previsível, ou foi a impressão que me passou. O ator protagonista faz um bom trabalho, mas a única cena realmente foda dele no filme na minha opinião é a sequencia que começa pouco antes do acidente e que segue até pouco depois, nessa hora eu comprei a maluquice dele naquele momento. Eu acho legal por ser muito um filme sobre auto-afirmação de dois personagens e que tem uma ótima trilha de 5 ou 6 músicas =D.

      • Sei que esses filmes de auto-afirmação, superação/motivacionais já são um pouco já manjados, mas o que me prendeu mais no filme foi a relação da arte, como JK Simmons, jogando e impulsionando o garoto cada vez mais para frente, cada vez mais longe. Ela conseguiu ver no Sr fantástico(esqueci o nome do garoto) um grande potencial, que valia o esforço do JK. Tanto que o personagen do JK faz de tudo para ”atrapalhar”, como trazer o rival do garoto para um teste, culminando numa das melhores cenas do filme, onde os 3 bateristas ficam horas e horas tocando e trocando de lugar, para então saber quem merece a música. E nada melhor do que aquele final, onde o JK se rende ao solo, ou melhor, se rende ao talento do garoto, tanto que podemos vê-lo sorrir, como se disesse, bom trabalho, era DISSO que eu estava falando.
        Ontem vi A Teoria de Tudo, e vi que realmente esta difilcil ver um vencedor nesta categoria. Depois de defender tanto Wiplash, fiquei surpreso. Era um dos filmes que eu tinha um certo depreciamento, como o jogo da imitação. Adoro o Benedito, mas acho que estão estimando muito ele ultimamente. Não sei, ainda estou um pouco receoso pra ver o filme.
        E um adicional aqui, não sei se foi mencionado no pod, mas acharam que Nightcrawler deveria ter sido indicado? Jake fez um excelente trabalho, assim como vem fazendo nos seus ultimos filmes. Assim como o Channing Tatum, levou o personagem do Ruffalo nas costas e mesmo assim foi deixado pra trás.
        Terminando aqui, vou deixar de encher linguiça e escutar o podcast finalmente. Gostaria de ter participado desse(e em outros claro), sempre fico animado nesse período de premiações. Não esquece de me chamar na próxima hein. haha

        • Me passa seu e-mail de novo que chamo sim, precisamos de mais um participante.

          Sobre o Abutre eu falei minha opinião na primeira edição do YS do ano.

          Ainda obre Wiplash, na verdade eu penso um pouco diferente, eu aacho mais interessante e mais claro ver que o J.K. Simmons não fez nada pensando no garoto, pelo o último diálogo deles no bar fica mais ou menos claro isso. O que ele queria era ser reconhecido ou ter um auto-reconhecimento por ele ter criado um gênio do Jazz, tanto que ele cita o caso do baterista que quase teve a cabeça decepada quando o seu maestro jogou um disco nele e que um ano depois fez um dos maiores solos da história do Jazz, ao contrário, o garoto depois de entrar para banda queria tanto ser reconhecido pelo cara que ele quase esquece o prazer da música em si e isso fica claro que quando ele é expulso da orquestra e para de ir a escola ele não só topa ferrar o cara, mas também ele para de tocar, o que seria estranho se ele gostasse tanto assim da música, o certo seria ele tocar com afinco pra mostrar pro cara que ele é realmente bom ou tocar às vezes apenas pelo prazer de tocar, mas ele só volta a tocar quando ele acha que o J.K. Simmons volta a reconhecer seu talento e então depois de ele levar outra “porrada” ele simplesmente manda tudo pro #$%¨& e começa a tocar pra mostrar que é bom mesmo e o fato dele sorrir pra mim é o momento que ele volta a gostar da música em si e não mais é um soldadinho que quer ser reconhecido por ser capitão.

          Pesando assim o filme é muito bom e eu sempre achei ele muito bom, a questão é que ele continua sem ser inovador, pois essa história já foi contada várias vezes, na verdade eu não o considero uma versão em Jazz da menina de ouro, nesse ponto eu até gosto mais dele, mesmo assim ainda não chega a ser algo novo e diferente como o Birdman por exemplo ou próprio Boyhood que por mais chato que algumas pessoas achem é um puta filme difícil de fazer, imagina o quão fosa é filmar a mesma história durante 12 anos mantando a coerência e com o foco em crianças e adolescentes que todos nós sabemos que mudam num velocidade gigante a cada ano. Não toh dizendo que Esses filmes são mais divertidos que Wiplash, porque para alguns não vai ser, mas pelo menos eles me parecem ter mais conteúdo geral como filme que Wiplash e não como se eles fossem ruins. Pra mim o que decidi a premiação são essas coisas, porque geralmente sempre tem uns 8 a 10 filmes muito bons todo ano. Pra mim o meu filme preferido do ano ainda é Guardiões das Galáxias.

          Até mais.

  2. Entendi o seu ponto. Tudo o que você disse foi o que se passou na tela, o que foi demostrado claramente nas atitudes do JK . O filme tem como lance principal o maestro ser um corno nas suas atitudes. O que eu fiz foi associar ele com algo maior, forçando algo a mais no garoto. Sei que ele ”perdeu” a vontade de tocar em determinado momento, mas isso só mostra que até para se destacar naquilo que você faz por gostar, por amor, você deve ralar e se esforçar, senão tu não anda pra frente.
    Vou dar uma olhada no podcast que tu disse.
    Ah, eu disse antes que meu preferido era Wiplash, mas isso somente dos indicados a melhor filme. Guardiões também foi o meu favorito do ano.
    Iria comentar sobre jogo da imitação, que você disse achar mais filme que Wiplash, mas não vi o filme, só iria cagar regra aqui. Porém, mesmo não vendo, ainda acho que o Benedito já fez papéis semelhantes e de forma melhor(olha a cagação de regra ai).

    Deixa eu terminar por aqui senão fico respondendo até o próximo carnaval.
    Até.

  3. […] Yopinando Shinbun 94: Oscar 2015 e nossas apostas às cega […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: