O ogro azul dos fãs de anime e mangá…


balsa-chagum

Yo! Está no ar mais uma edição podcast Yohohoho, que devia ter saído ontem, mas por vários motivos que me fugiram o controle tive de gravar ontem o podcast que deve ser lançado segunda. Sem mais delongas, hoje irei falar sobre o livro e o anime Moribito – O Guardão do Espírito.

Duração: 00:09:54

Podcast: Download Alta Qualidade (7,0 mb) | Download Média Qualidade (4,7 mb)

Feed de Podcasts do Yopinandohttp://feeds.rapidfeeds.com/45097/

Confira abaixo o roteiro desse podcast.

<Binks no Sake – Brook Version>

Yo galera!

Eu sou o Evilasio Junior e esse é mais um Yohohoho!

Hoje irei falar sobre o livro Moribito – O Guardião do Espírito e sobre sua adaptação para anime.

<Shine – Larc~en~ciel>

Moribito – O Guardião do Espírito é o primeiro livro de uma série intitulada Moribito, ou Moribito Series, que contém 12 edições, as 10 primeiras contém a trama principal e as duas extras apresentam um prequel e um spinoff respectivamente. Os livros são da autoria de Nahoko Takehashi, uma professora universitária especializada em antropologia cultural.

Ao longo da série acompanhamos a lanceira Balsa e Chagum, seu protegido, e toda trama se passa em um mundo de fantasia fictício, no qual os espíritos afetam diretamente a sociedade humana ainda que sejam poucos os que podem interagir com estes. É importante destacar que toda ambientação é inspirada em diversas de culturas asiáticas medievais.

No Brasil, a editora Martins Fontes chegou a publicar apenas esse primeiro livro em 2011 e não há planos para a chegada das sequencias da série.

< Shine – Larc~en~ciel >

O livro Moribito – O Guardião do Espírito conta história de como Balsa, a lanceira, conheceu o segundo príncipe do reino/império de Kanbal, Chagum. O príncipe acabou sendo escolhido para guardar o ovo de um espírito que para os sábios do império irá trazer desgraça e por isso o próprio imperador decide enviar assassinos para dar cabo de seu filho. Porém, a imperatriz contrata Balsa para proteger o príncipe. E como se a tarefa de salvar o príncipe de assassinos de elite não bastasse, Balsa terá de levar o mesmo para um local específico, onde deve ocorrer o nascimento do espírito guardado pelo príncipe, a fim de evitar uma catástrofe ainda maior.

Os personagens principais da trama são o ponto forte da mesma. Por um lado temos Chagum, um jovem ingênuo que aos poucos vai se desenvolvendo e não é incomum os leitores mudarem sua opinião sobre o jovem príncipe com o tempo. Além disso, o jovem funciona como um guia na trama, já que vamos descobrindo junto com o mesmo as diversas nuances desse mundo. Por outro lado temos Balsa, que surge com uma heroína, mas aos poucos seu passado vai sendo dissecado e fica claro que não foram poucas e as experiências desagradáveis pelas quais ela passou, o que explica sua personalidade forte.

Além de Chagum e Balsa, a série conta com vários personagens secundários que são utilizados para dar mais profundidade à trama, seja apresentando uma parte desse mundo que os protagonistas desconhecem, ou servindo como ponto de virada na história, ou aprofundando a história dos protagonistas, ou ainda mostrando a vastidão do mundo em que a trama se passa.

Vale por fim destacar, que apesar da trama bem fechada, fica claro que esse livro tem o objetivo de apresentar os personagens que serão ainda mais explorados nas sequencias da série de livros. Infelizmente essas sequências nunca chegaram ao ocidente, ou melhor, o segundo livro chegou a ser traduzido para inglês, mas a baixa vendagem do mesmo impediu que a publicação continuasse.

<Itoshii Hito e – Tainaka Sachi>

O anime de Moribito – O Guardião do Espírito, no original Seirei no Moribito, foi exibido entre abril e setembro de 2007, contanto ao todo com 26 episódios.

O anime foi produzido pelo estúdio Production I.G., o mesmo de Higashi no Eden, xxxHolic,  Kimi ni Todoke, Psycho Pass, Kuroko no Basket e Suisei no Gargantia. A direção da série ficou a cargo de Kenji Kamiyama, também diretor de Higashi no Eden e Ghost in the Shell: Stand Alone Complex. O responsável pelo design de personagens foi Gatou Asou, que também trabalhou em Seikimatsu  Occult Gakuin.  E a música ficou por conta do famoso Kenji Kawai, responsável pela trilha sonora de Fate/Stay Night, Ghost in The Shell, Irresponsible Captain Tylor, Ranma 1/2, Barakamon, dentre outras séries e filmes.

Outro destaque fica por conta da equipe de dublagem que contou com nomes como Mobuki Andou, Atsushi Ono, Rin Mizuhara, Hirofumi Nojima, Kouji Tsujitani, Mayumi Asano, Rintarou Nishi, Ryou Hirohashi, dentre outros.

<Itoshii Hito e – Tainaka Sachi >

Conheci Seirei no Moribito pelo anime, que me chamou atenção primeiramente por ter uma abertura cantada pela banda Larc~en~ciel, da qual eu gostava na época, por sinal Shine, o tema de abertura do anime, é uma música muito boa.

Logo me interessei pela trama ao ver que se passava em um mundo de fantasia, afinal esse é um dos meus gêneros preferidos. Porém eu não esperava gostar tanto dos personagens e dos diálogos, que realmente são muito bem desenvolvidos. Além disso, as cenas de ação, muito bem animadas pela Production I.G., não ficam atrás em qualidade e engrandecem ainda mais a história. Apesar disso, a trama é um tanto quanto arrastada em alguns pontos, o que não me incomoda, mas pode desagradar outras pessoas.

Após ver o anime, me interessei por ler o livro, mas apenas o fiz quando ele foi publicado no Brasil. Por sinal, o trabalho que a Martins Fontes fez com a edição brasileira de Moribito foi muito bom. Infelizmente o livro não fez muito sucesso por aqui, acredito que isso se deve principalmente pela fraca estratégia de marketing adotada pela editora.

Enfim, eu recomendo tanto o livro quanto o anime, ambos são obras bem agradáveis de acompanhar e merecem uma chance de cada um de vocês. Certamente vocês irão se apaixonar pela Balsa e com o tempo também gostarão do Chagum.

<Vinheta>

<Binks no Sake – Everybody Sing>

Espero que tenham gostado desse podcast! O roteiro do mesmo pode ser visto no post.

Chegou então, a hora dos recados da semana.

Caso você escute os podcasts do Yopinando só pelo feed ou os conheça pelo Anime Portfolio, os convido a dar uma passada no blog Yopinando, agora ele está com um visual completamente novo e mais agradável. Acessem  yopinando.wordpress.com!

Gostaria de lembrar que está chegando à edição 50 do podcast Sobre Músicas e Animes e com isso resolvi homenagear os ouvintes e os convidados lançando juntamente com a edição 50, um podcast extra com alguns dos melhores momentos dessas 50 primeiras edições. Para isso eu conto com a ajuda de vocês que acompanham o podcast musical mais animado da podosfera. Eu gostaria que vocês deixassem um comentário ou enviassem um e-mail indicando qual a edição do podcast Sobre Músicas e Animes que mais gostou e, dentre as muitas músicas recomendadas até então, qual foi a sua preferida, ou qual música faltou nessa edição que você indicou.

Por último, gostaria que acompanhassem os twitters @AnimePortfolio e @Yopinando. Além das opiniões sobre vários produtos de mídia visual que consumo, no @AnimePortfolio costumo adicionar diversas notícias de anime e mangá. E comecei recentemente a  divulgar notícias de filmes, jogos e quadrinhos no @Yopinando também.

Enfim, até logo e Yohohoho!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: