O ogro azul dos fãs de anime e mangá…

Posts marcados ‘Assassination Classroom’

Conhecendo o Mercado Nacional de Mangás – Formulário de Agosto de 2015

Uma obra para se refletir...

Uma obra para se refletir…

Está online o  formulário de setembro do projeto Conhecendo o Mercado Nacional de Mangás.

Aos que já conhecem o projeto, peço mais uma vez seu apoio e sua disposição, mas aos que não conhecem, o mesmo trata-se de uma iniciativa do Anime Portfolio em parceria com os blogs AnimeCote Only good animesMangatomNetoin!Otaku InsideNaty in WonderlandEcchi Must DieLeitura OrientalSuco de Mangá e Biblioteca Brasileira de Mangas, que visa fornecer dados numéricos para que nós blogueiros e os demais fãs brasileiros de mangá possamos ter uma melhor noção de como anda o mercado nacional.

O formulário atual corresponde aos títulos que as editoras informaram no checklist do mês de setembro de 2015. O mesmo ficará no ar até o dia 15 de outubro de 2015 e pode ser acessado clicando aqui ou na imagem de divulgação do projeto no menu lateral do blog. Abaixo da imagem supracitada há uma outra imagem e clicando nela (ou aqui) vocês podem ter acesso aos resultados detalhados do projeto divulgados até então.

Convido mais uma vez os demais blogueiros, podcasters, videocasters ou donos de sites especializados em mangá, a apoiar o projeto, para isso enviem um e-mail a conhecendoomercadodemangas@gmail.com informando seu interesse. E para quem não tem site, blog, podcast ou videocast, mas quer nos ajudar, peço que retwittem o formulário e que divulguem no facebook, ou no google+, ou em qualquer outra rede social.

Em setembro a pergunta extra é: Que mangá Shoujo/Jousei, ainda não publicado no Brasil, você acha que faria sucesso por aqui? Eu acredito que Akatsuki no Yona seria uma aposta interessante.

Não deixem de curtir a página do facebook do projeto, acessem-na clicando aqui. Lá vocês poderão se informar sobre as as novidades do projeto assim que elas surgirem, além de poder ler outras informações sobre o mercado nacional de mangá.

Enfim, antes de comentar o checklist do mês, reitero o pedido para que todos que puderem e que estiverem interessado nesses resultados: Divulguem o projeto para o máximo de pessoas conhecidas que gostam de mangá e que costumam colecionar algum mangá lançado no mercado nacional! Também confiram após o checklist os resultados parciais dos mês de junho desse ano.

Obs: A partir de outubro esse texto com o checklist e novidades passará ser postado no blog AnimeCote.

UM POUCO SOBRE O CHECKLIST DE JULHO

Este slideshow necessita de JavaScript.

Esse mês temos 38 títulos no formulário, sendo 1 da editora Nova Sampa, 16 da editora Panini e 21 da editora JBC.

A editora Nova Sampa lançou oficialmente no fim de agosto e começo de setembro o último volume do mangá de suspense e mistério Dawn Tsumetai Te, de Ueda Shinsyu.

A grande novidade de agosto da editora Panini fica por conta do terceiro Databook de Naruto, intitulado no Brasil como Naruto: O Livro Secreto da Batalha, que foi escrito pelo próprio autor do mangá Masashi Kishimoto.

Por fim, a editora JBC traz 4 novos lançamentos esse mês, tratam-se dos títulos O Outro Cão que Guarda as Estrelas, de Takashi Murakami, Parasyte, de Hitoshi Iwaaki, Savana Game, de Ransuke Kuroi (hitória) e Eri Haruno (arte), e Ultraman, de Eiichi Shimizu e Tomohiro Shimoguchi.

RESULTADOS PARCIAIS DE Agosto DE 2015

Segue a análise que o Google Docs fornece sobre os resultado do formulário de agosto de 2015.  Esses valores não apresentam um estudo completo e detalhado do formulário e podem variar em um ou dois números para mais ou menos (Por algum motivo o Google Docs às vezes apresenta essa variação).

Como pode ser visto na figura logo abaixo, tivemos 341 respostas dos formulário em agosto, sendo aproximadamente 74% homens, 25% de mulheres e 1% não informou o sexo. A faixa mais escolhida foi de 16 a 24 anos e tivemos 1 pessoa com menos 10 anos que respondeu o formulário.

SexoFaixaEtária

Os cinco mangás mais escolhidos em agosto foram: Yu Yu Hakusho #11, The Seven Deadly Sins #6, Berserk #7, Ataque dos Titãs – Antes da Queda #1, Vinland Saga #10. E os cinco mangás menos escolhidos foram: Naruto Pocket #63, Toriko #15, Enigma #5, Gurren Lagann #9 e Air Gear #30.

Impressiona um pouco os títulos menos escolhidos, porém, a explicação mais provável é o fato das principais faixa etárias afetadas pelo projeto serem de pessoas mais velhos. Boa parte destes títulos, com exceção de Air Gear e  Gurren Lagann, são destinadas principalmente a um público composto principalmente por adolescentes mais novos e crianças. E no caso de Naruto, também deve-se levar em conta o fato de ser uma segunda versão do mangá, logo a maioria dos que compraram a primeira versão, não devem está comprando esta outra.

Mangas

Enfim, sobre a pergunta extra do formulário de agosto (Você gostaria que as editoras brasileiras lançassem mais mangas que foram publicados antes dos anos 2000 no Japão?) foi respondida por 335 participantes da pequisa e tivemos o seguinte resultado:

MangasAntigos

Diante desse resultado, fica então a dúvida que mangás publicados antes dos anos 2000 no Japão poderiam fazer sucesso Brasil?

Extras de Mangá #6: Um pouco sobre OAD…

Olá! Hoje é dia de falar de Anime na coluna dedicada mangá, mas como assim? Hoje vou falar um pouco sobre OAD, ou Original Animation DVD, um termo utilizado principalmente para animações produzidas diretamente para Home Video que se difere de OVA (Original Video Animation ou Original Animation Video – OAV) poque OAD‘s são produções costumeiramente mais baratas e que são lançados juntamente com edições especiais de volumes de mangá.

xxxHOLiC: Rou, primeir OAD que adapta uma pequena parte do mangá xxxHolic: Rei

xxxHOLiC: Rou, primeiro OAD que adapta uma pequena parte do mangá xxxHolic: Rei

Enfim, OAD‘s tem a função de impulsionar a venda de certos volumes de mangá e servem muitas vezes como complemento de certas adaptações animadas que não cobrem toda história de um mangá em são baseadas. Diferente de OVA‘s (que começaram ser produzidos no Japão no fim dos anos 70) o costume de se lançar OAD‘s é relativamente recente. No início era comum OAD‘s serem lançados apenas com os volumes finais de certos mangás, mas com o tempo se tornou cada vez mais comum eles serem usados para adaptar arcos intermediários, ou histórias lançadas em extras do mangá original. Além disso, se tornou também comum o uso (algumas vezes) de OAD‘s em vez de OVA‘s para medir a popularidade e possivelmente analisar se vale a pena adaptar um mangá para anime.

Vale ressaltar que a utilização de OAD’s como forma de promover a venda de um volume de mangá é comum apenas no Japão e por isso mesmo não vemos muitos OAD’s ganharem versões ocidentais de maneira oficial, principalmente devido ao custo elevado de licenciamento e o custo da própria mídia, pois  muitas vezes o OAD custa quase o mesmo preço de um DVD ou Bluray comum de uma série de anime.

Enfim, o que há de bom em OAD‘s? Não existe nada de especial em um OAD’s na prática, pelo menos nada que o diferencie de um ou mais episódios de uma série de anime ou de um OVA. O grande mérito desse tipo de produto está no fato das editoras oferecerem um material a mais para colecionadores e fãs daquele mangá ao qual o OAD é associado, pois se um fã já vibra por seu mangá ter uma ou mais páginas coloridas, imagina ter uma animação que adapta especificamente um certo arco ou um extra do mangá.

School Rumble San Gakki - Seria terceira temporada mesmo?

School Rumble San Gakki seria uma terceira temporada mesmo?

Então você está me dizendo que um OAD só tem vantagens, já que o que o fã do mangá vai ter um material extra a mais (caso possa pagar por isso)? Na prática sim, muito embora OAD’s possam ser meio cruéis com pessoas que apenas acompanham anime, pois eles geralmente (quando não adaptam spinoffs) apresentam um grande spoiler, já que não respeitam a cronologia de uma série de anime. Por exemplo, A algum tempo saiu um OAD de Assassination Classroom antes da série de tv. Ignorando as questões técnicas, esse OAD apresentava um arco que apenas é mostrado no terceiro volume do mangá. Quem não lia o mangá certamente recebeu spoilers se viu esse OAD antes da série de anime estrear e ainda por cima foi jogado em uma trama sem saber sequer a ideia base do mangá.

Isso tudo não significa que OAD‘s são ruins, eles continuam sendo um extra bacana, pois por exemplo, nunca poderíamos ver uma versão animada do final do mangá School Rumble não fosse o OAD School Rumble San Gakki. Essa animação apresentou um grande pulo na narrativa em relação ao fim da segunda temporada do anime de School Rumble, mas para o público alvo dele (do OAD), que eram os fãs que leram o mangá  até o fim, foi um extra realmente incrível, já que o mesmo tem uma qualidade tão boa quanto a qualidade da clássica adaptação do mangá para série de anime.

Enfim, é uma pena que não possamos ter OAD‘s de certos animes aqui no ocidente, mas eu pelo menos vou continuar na torcida para que mais OAD‘s sejam produzidos. Como um fã de anime e de mangá eu só agradeço, ainda que eu implique um pouco com a qualidade de alguns OAD‘s.

Espero que tenham curtido saber mais sobre OAD e que comentam o que vocês acham de OAD‘s? E qual o seu OAD preferido? O meu é School Rumble San Gakki.

ANÁLISE DA PERGUNTA: Qual seu gênero preferido de mangá?

Hoje analisarei a pergunta extra do formulário do mês de Novembro de 2014 do projeto Conhecendo o Mercado Nacional de Mangás. A pergunta foi:

Qual seu gênero preferido de mangá?

Das 178 pessoas que reponderam o formulário supracitado, 123 reponderam a pergunta extra, um número que eu considero interessante. Infelizmente, como pode ser visto na tabela logo abaixo, mesmo com o aviso deixado no formulário para  se desconsiderar demografias, mais de um terço das pessoas ainda responderam a pergunta com uma ou mais demografias e sem citar gêneros. Além disso, algumas poucas pessoas forneceram outras respostas que considero inválidas como “Nenhum específico.”ou “Não tenho uma preferencia.”. De modo que  houve ao todo 68  respostas válidas.

Informações gerais.

Informações gerais (Clique na imagem para vê-la no tamanho original).

Ao todo foram escolhidos 19 gêneros diferente, dentre os quais, 11 foram escolhidos por mais de uma pessoa. Não achei surpreendente que os três gêneros mais citados foram Ação, Aventura e Comédia, mas achei um tanto curioso o quarto gênero mais escolhido ser Slice of Life, já que não é comum mangás desse gênero serem lançados no Brasil. Pessoalmente me entristeceu um pouco o fato de que os gêneros Space Opera e Esportes tenham sido escolhidos por tão poucas pessoas. Confiram abaixo o percentual de escolhas de cada gênero.

nausicaa-do-vale-do-vento-vol-1-conrad_MLB-F-4301632818_052013

Mais interessante que analisar apenas as escolhas de cada gênero é analisar as escolhas por sexo e faixa etária. Vale ressaltar que houve pessoas que escolheram mais de um gênero, por isso não foram apenas 68 escolhas. A tabela abaixo mostra com mais detalhes como ficou a escolha de cada gênero. Ela está ordenada de cima para baixo pela quantidade de escolhas de cada gênero.

Escolhas por sexo e faixa etária.

Escolhas por sexo e faixa etária.

Dentre as mulheres os gêneros mais escolhidos foram Aventura, Fantasia e ficção e Ação. Sendo o preferido entre mulheres de 10 a 15 anos o gênero Fantasia e ficção. Entre mulheres de 16 a 24 anos (a principal faixa etária do formulário) o gênero Aventura foi o campeão. Entre mulheres de 25 a 30 anos houve um empate de preferências entre os gêneros Aventura, Fantasia e ficção e Ficção científica. Por último, apenas uma mulher com mais de 30 anos respondeu a pergunta e a mesma escolheu o gênero Nonsense.

Dentre os homens os gêneros mais escolhidos foram Ação, Comédia, Slice of life e Psicológico. Sendo o preferido entre homens de 10 a 15 anos os gêneros Slice of life, Romance, Thriller, Crime e Ecchi. Entre homens de 16 a 24 anos (a principal faixa etária do formulário) o gênero Psicológico foi o campeão. Entre homens de 25 a 30 anos os gêneros preferidos foram Aventura Ação. Finalmente, entre homens com mais de 30 anos o gênero preferido foi Comédia.

Algumas das conclusões que retiro desse resultado são: (i) Muitos ainda confundem demografia com gênero (isso pode ser um bom tema para discussões futuras); (ii) ainda há gêneros de mangás não comuns ao mercado nacional que os leitores gostariam de ver com mais frequência nas bancas e lojas especializadas;  (iii) apesar de haver gêneros que são preteridos por pessoas de ambos os sexos, há uma variação de gostos a se considerar entre diferentes faixa-etárias, o que mostra que é realmente importante haver uma ampla variedade de gêneros para suprir o mercado; e (iv) infelizmente ainda não vale a pena apostar em certos gêneros (particularmente eu gostaria muito de mangás space operas, mas não parece ser muito rentável lançá-los por aqui).

Espero que tenham curtido esse post e até mais!

Kyon News (19/06/2015)

Ironicamente, o melhor personagem desse incrível filme!

Ironicamente, o melhor personagem desse incrível filme!

Olá! Eu sou o Kyon! Eu quero bonecos dos personagens de Divertida Mente!

Está no ar mais um Kyon News!

Manchetes do dia:

  • Assassination Classroom terá segunda temporada em 2016
  • Anunciado o anime Kamisama Minarai: Himitsu no Cocotama
  • Dragon Ball Super terá 100 episódios segundo a Toei Europa

(mais…)

Kyon News (11/01/2015)

Obrigado!

Obrigado!

Olá! Eu sou o Kyon e está no ar mais um Kyon News! Hoje temos uma novidade de mangá, duas novidades de anime e um trailer. Também temos no fim do post a lista de animes lançados nessa domingo no Cruncyroll.pt e as legendas disponibilizadas nesse domingo por fansubbers nacionais. Sem mais delongas, vamos as notícias…

(mais…)

Kyon News (22/12/2014)

343988-00_13_15_super

Preparando para festas…

Olá! Está no ar mais um Kyon News! Hoje temos um dia bem comum com uma novidade de mangá, uma novidade de light novel, duas novidades de anime e três trailers. Sem delongas, vamos as notícias…

(mais…)

Kyon News (09/11/2014)

Top 3 Animes de Comédia da Temporada - Terceiro Lugar: Denki-Gai no Honya-san

Top 3 Animes de Comédia da Temporada – Terceiro Lugar: Denki-Gai no Honya-san

Olá! Está no ar mais um Kyon News! Na edição de hoje temos várias novidades de mangá e anime e, finalmente, novos trailers. Vamos as notícias…

(mais…)

Kyon News (04/11/2014)

Cuidado! Eu tenho uma arma!

Cuidado! Eu tenho uma arma laser!

Olá! Eu sou Kyon e esse é mais um Kyon News! Hoje temos um dia cheio de de notícias que não são anúncios de novos animes e  novos mangás,  para variar um pouco. Enfim, sem muitas delongas, vamos as notícias…

(mais…)

Kyon News (16/10/2014)

Confiram todo o potencial atlético do Kyon em apenas 7 segundos...

Confiram todo o potencial atlético do Kyon em apenas 7 segundos…

Que gif é esse aí… Oi! Esse é o Kyon News e não acreditem em todas as imagens que veem (Mas pode acreditar nessa aí acima. Nota do Administrador em troll mode). Hoje temos muitas novidades de anime e apenas uma de mangá. Vamos as notícias (e fiquem ligados no anúncio no final do post. Nota do Administrador) …

(mais…)

Eu li – Ansatsu Kyoushitsu (Assassination Classroom) volumes 1 a 4

Esse texto serve tanto como uma primeira impressão de Ansatsu Kyoushitsu, aproveitando que o mangá foi lançado recentemente no Brasil, quanto como uma prestação de contas em relação a edição 10 da coluna Hora de Aventura que foi encerrada, os motivos para isso eu conto no final deste post.

"Eu prefiro Duro de Matar!"

“Eu prefiro Duro de Matar!”

Ansatsu Kyoushitsu, ou Assassination Classroom, é um mangá de Yuusei Matsui, publicado na revista Weekly Shounen Jump desde 2 de julho de 2012 e que conta atualmente com pouco menos de 100 capítulos e 10 volumes compilados publicados no Japão. O mangá começou a ser publicado no Brasil recentemente pela editora Panini.

Vou fazer um pouco diferente do que estou acostumado e começar a falar da arte do mangá que não chega a surpreender, mas funciona muito bem com a história, tanto nas cenas sérias quanto nas cenas mais dramáticas ou com mais tensão. Ao longo dos volumes é fácil perceber que arte do autor melhora, porém não chega a haver uma grande mudança do volume 4 em relação ao volume 1. Particularmente gosto mais do design dos personagens do que dos cenários, mas o cenário não é ruim e muito menos inexistente como em muitas páginas de Bleach, apenas parece que o autor se preocupa mais em transmitir as sensações e emoções dos personagem, do que em desenhar um cenário incrivelmente detalhista.

670px-0,1631,0,1190-Chapter_001

A história é o ponto auto da obra de fato.  Ela gira em torno de um grupo de estudantes de uma escola de elite tidos como derrotados e que são usados como exemplo para fazer com que os demais estudantes da escola se empenhem, pois em outro caso eles podem ter que ir para a sala deste grupo de derrotados. Embora a história gire em torno principalmente destes estudantes, há um outro personagem essencial para a obra, que é o protagonista do conflito principal, trata-se do professor deste estudantes que é um monstros similar a um polvo gigante e marelo que consegue se mover a velocidade mach 20 (algo em torno de 6800 m/s  ou 24480 km/h), que destruiu a maior parte da lua e que pretende destruir a terra, mas antes disso ele vai dar uma chande de ser detido. Durante um ano os estudantes dessa classe deverão tentar assassiná-lo e  em troca ele não pode atacá-los, mas será seu professor. Importante destacar que a regra de não agressão dele vale apenas em relação aos estudantes, podendo ele, se quiser, matar qualquer outra pessoa, incluindo os familiares destes estudantes o que os põe em uma situação de serem obrigados a aceitar o desafio.

O plot parece absurdo, mas ao longo do mangá percebe-se que muito mais do que um mangá sobre adolescentes tentando matar seu professor (e eles realmente tentam bastante) é um mangá sobre a natureza humana e sobre como pessoas que parecem derrotadas aos olhos de muitos podem ser muito mais do imaginam com o incentivo certo, de modo que em muitos momento o professor chega a lembrar  os protagonistas de clássicos mangás de professor como Gokusen e GTO. Ao longo da obra é possível perceber que existem vilões muito piores do que o professor e a maioria deles não tem intenção de matar ninguém.

Além da questão de ser um mangá de superação junto com comédia, o que já faz dele uma obra interessante, é muito legal ver as diversas estratégias que os alunos e o governo empregam para tentar matar o Koro-sensei (de Korosanai, “não pode ser morto”), de modo que a obra sempre traz algo novo e imprevisível para chamar a atenção do leitor a cada saga. Gostei da versão da Panini e vou continuar colecionando, o que vai me fazer demorar um pouco a ultrapassar a parte que já tinha previamente lido, já que o mangá será bimestral. A única ressalva, meio besta, que faço é que eu adorava o fato de o scanlator de onde eu li estes volumes iniciais terem adaptado o nome do professor para “Duro de Matar”, ficava muito maneiro as frases com ele sendo chamado assim. Enfim, é uma obra que recomendo bastante para quem curte plots meio estranhos e mangás de professores como GTO, Gouksen e Dragon Zakura.

Sobre a  coluna  Hora de Aventura
(O texto abaixo é mais para leitores padrões do blog, se você não o é, pode dar o post como encerrado. Obrigado pela compreensão!)

Como havia falado no início do post, gostaria de aproveitar o espaço para explicar o porque parei com a coluna Hora de Aventura. Na prática estava cada vez mais difícil completar os desafios devido a meu tempo livre (ou falta dele) e muitas vezes eu tinha de maratonar o anime ou mangá para poder terminar a tempo, mesmo assim, devido as “punições”, acabei vendo mais coisas que não queria do que eu esperava e como eu pretendo escrever sobre todas as obras que vi, fica muito chato eu ter de escrever sobre obras que não gosto, não só por mim, como pelos leitores também, lembrando que eu praticamente parei de fazer resenhas de obras que não curto desde Avenger, que foi um dos primeiros animes que comentei no blog. Então para evitar textos provavelmente não tão legais em demasia no blog, decidi parar a coluna Hora de Aventura.