O ogro azul dos fãs de anime e mangá…

Posts marcados ‘Tokyo Ghoul’

Conhecendo o Mercado Nacional de Mangás – Formulário de Agosto de 2015

Uma obra para se refletir...

Uma obra para se refletir…

Está online o  formulário de setembro do projeto Conhecendo o Mercado Nacional de Mangás.

Aos que já conhecem o projeto, peço mais uma vez seu apoio e sua disposição, mas aos que não conhecem, o mesmo trata-se de uma iniciativa do Anime Portfolio em parceria com os blogs AnimeCote Only good animesMangatomNetoin!Otaku InsideNaty in WonderlandEcchi Must DieLeitura OrientalSuco de Mangá e Biblioteca Brasileira de Mangas, que visa fornecer dados numéricos para que nós blogueiros e os demais fãs brasileiros de mangá possamos ter uma melhor noção de como anda o mercado nacional.

O formulário atual corresponde aos títulos que as editoras informaram no checklist do mês de setembro de 2015. O mesmo ficará no ar até o dia 15 de outubro de 2015 e pode ser acessado clicando aqui ou na imagem de divulgação do projeto no menu lateral do blog. Abaixo da imagem supracitada há uma outra imagem e clicando nela (ou aqui) vocês podem ter acesso aos resultados detalhados do projeto divulgados até então.

Convido mais uma vez os demais blogueiros, podcasters, videocasters ou donos de sites especializados em mangá, a apoiar o projeto, para isso enviem um e-mail a conhecendoomercadodemangas@gmail.com informando seu interesse. E para quem não tem site, blog, podcast ou videocast, mas quer nos ajudar, peço que retwittem o formulário e que divulguem no facebook, ou no google+, ou em qualquer outra rede social.

Em setembro a pergunta extra é: Que mangá Shoujo/Jousei, ainda não publicado no Brasil, você acha que faria sucesso por aqui? Eu acredito que Akatsuki no Yona seria uma aposta interessante.

Não deixem de curtir a página do facebook do projeto, acessem-na clicando aqui. Lá vocês poderão se informar sobre as as novidades do projeto assim que elas surgirem, além de poder ler outras informações sobre o mercado nacional de mangá.

Enfim, antes de comentar o checklist do mês, reitero o pedido para que todos que puderem e que estiverem interessado nesses resultados: Divulguem o projeto para o máximo de pessoas conhecidas que gostam de mangá e que costumam colecionar algum mangá lançado no mercado nacional! Também confiram após o checklist os resultados parciais dos mês de junho desse ano.

Obs: A partir de outubro esse texto com o checklist e novidades passará ser postado no blog AnimeCote.

UM POUCO SOBRE O CHECKLIST DE JULHO

Este slideshow necessita de JavaScript.

Esse mês temos 38 títulos no formulário, sendo 1 da editora Nova Sampa, 16 da editora Panini e 21 da editora JBC.

A editora Nova Sampa lançou oficialmente no fim de agosto e começo de setembro o último volume do mangá de suspense e mistério Dawn Tsumetai Te, de Ueda Shinsyu.

A grande novidade de agosto da editora Panini fica por conta do terceiro Databook de Naruto, intitulado no Brasil como Naruto: O Livro Secreto da Batalha, que foi escrito pelo próprio autor do mangá Masashi Kishimoto.

Por fim, a editora JBC traz 4 novos lançamentos esse mês, tratam-se dos títulos O Outro Cão que Guarda as Estrelas, de Takashi Murakami, Parasyte, de Hitoshi Iwaaki, Savana Game, de Ransuke Kuroi (hitória) e Eri Haruno (arte), e Ultraman, de Eiichi Shimizu e Tomohiro Shimoguchi.

RESULTADOS PARCIAIS DE Agosto DE 2015

Segue a análise que o Google Docs fornece sobre os resultado do formulário de agosto de 2015.  Esses valores não apresentam um estudo completo e detalhado do formulário e podem variar em um ou dois números para mais ou menos (Por algum motivo o Google Docs às vezes apresenta essa variação).

Como pode ser visto na figura logo abaixo, tivemos 341 respostas dos formulário em agosto, sendo aproximadamente 74% homens, 25% de mulheres e 1% não informou o sexo. A faixa mais escolhida foi de 16 a 24 anos e tivemos 1 pessoa com menos 10 anos que respondeu o formulário.

SexoFaixaEtária

Os cinco mangás mais escolhidos em agosto foram: Yu Yu Hakusho #11, The Seven Deadly Sins #6, Berserk #7, Ataque dos Titãs – Antes da Queda #1, Vinland Saga #10. E os cinco mangás menos escolhidos foram: Naruto Pocket #63, Toriko #15, Enigma #5, Gurren Lagann #9 e Air Gear #30.

Impressiona um pouco os títulos menos escolhidos, porém, a explicação mais provável é o fato das principais faixa etárias afetadas pelo projeto serem de pessoas mais velhos. Boa parte destes títulos, com exceção de Air Gear e  Gurren Lagann, são destinadas principalmente a um público composto principalmente por adolescentes mais novos e crianças. E no caso de Naruto, também deve-se levar em conta o fato de ser uma segunda versão do mangá, logo a maioria dos que compraram a primeira versão, não devem está comprando esta outra.

Mangas

Enfim, sobre a pergunta extra do formulário de agosto (Você gostaria que as editoras brasileiras lançassem mais mangas que foram publicados antes dos anos 2000 no Japão?) foi respondida por 335 participantes da pequisa e tivemos o seguinte resultado:

MangasAntigos

Diante desse resultado, fica então a dúvida que mangás publicados antes dos anos 2000 no Japão poderiam fazer sucesso Brasil?

Kyon News (21/12/2014)

Bastidores do Kyon News... talvez.

Bastidores do Kyon News… talvez.

Olá! Eu sou o Administrado do blog e está no ar  mais um Kyon News! O dia do Aniversário do Anime Portfolio em vez de ser um dia mais calmo com poucas novidades, para que a data fosse comemorada de forma tranquila, foi outro dia com muitas notícias (na verdade são “apenas” 7). Hoje temos uma novidade de mangá, cinco novidades de anime e um trailer.

(mais…)

Kyon News (18/12/2014)

Só falta mais um pouco...

Só falta mais um pouco…

Olá! Eu sou o Kyon e está no ar mais um Kyon News! Hoje temos apenas trailers de animes de 2015. Sem delongas, vamos as notícias…

(mais…)

Kyon News (22/11/2014)

Zoeira sem limites nessa temporada também!

Zoeira sem limites nessa temporada também!

Olá! Aqui quem fala é o Administrador do blog, desculpem-me pelo horário, mas deixando isso de lado, está no ar mais uma edição da coluna Kyon News! Na edição de hoje temos várias novidades de mangá e uma da anime. Sem mais delongas, vamos as notícias…

(mais…)

Kyon News (11/10/2014)

Como esse anime pode vender menos que SAO sendo infinitamente melhor?

Como Log Horizon pode vender menos que SAO sendo infinitamente melhor? (Troll Defense Mode ON)

Yo! Aqui é o Administrador do blog e esse é mais um Kyon News! Como estava cambaleando de sono ontem a noite, decidi dormir e por isso o Kyon News não saiu na madrugada. Deixando as desculpas de lado, hoje temos três novidades de mangá, uma de anime e mais dois trailers de animes que irão estreiar em 2015. Vamos as notícias…

(mais…)

Kyon News (10/10/2014)

Tirem suas conclusões a vontade sobre a imagem

Tirem suas conclusões sobre a imagem

Oi! Eu sou o Kyon e essa é mais uma edição do Kyon News! Na edição de hoje temos três notícias, sendo duas de mangá e um trailer. Caso você seja um leitor habitual do blog, também preste atenção as informações no final desse post. Vamos as notícias…

(mais…)

Kyon News (19/09/2014)

PAC-MAN @#$%@ #$ %#$%

PAC-MAN @#$%@ #$ %#$%

Oi! Hoje começa mais um Kyon News e estou minimamente feliz de saber que o demo de Smash Bros para 3DS saiu no ocidente, porque agora o administrador do blog está sentindo na pele um pouco do… Enfim, hoje temos novidades de anime, mangá e light novel, além de trailers (para o desânimo do Administrador do Blog que tem prova daqui há algumas horas e só parou de estudar agora a pouco). Sem muitas delongas, vamos as notícias…

(mais…)

Kyon News (12/09/2014)

Sabe nada Jon Snow

Sabe nada Jon Snow!

Como não deu para publicar no horário de sempre, o Kyon não poderá cuidar do post de hoje, já que a essa hora ele deve está dormindo, então quem vai cuidar da elaboração do post serei eu, o Administrador do blog, além do que eu já fazia (pesquisa, revisão e assistência aos textos). Essa sexta foi um dia com um número considerável de notícias e com mais alguns trailers. Sem mais delongas, vamos as notícias dessa edição…

(mais…)

Projeto de Hangout do Anime Portfolio (Ainda sem nome)

Era pra ser dez minutos, mas acabou sendo uma hora… De qualquer jeito está o ar o episódio piloto da nova série de Hangouts do Anime Portfolio inaugurando seu canal oficial do Youtube. Nessa série vamos falar sobre temas relacionados a animes e mangás em geral. As gravações devem ocorrer sempre a cada duas semanas nas terças às 21:00.

Nesta primeira falamos sobre nossos animes preferidos no momento, ou quase isso…

Enfim, ainda não temos um nome para o projeto então deixem nos comentários suas sugestões de nomes e temas e se quiserem participar com algum tema específico, nos envie um e-mail (bloganimeportfolio@gmail.com) e veremos  a disponibilidade e um terça para gravarmos.

A resposta é 42: Sangue e tripas também contam história?

Este texto contém muitas imagens fortes, por isso não é indicado a menores de idade.

Olá caros leitores! Como vão vocês? Fazia um tempinho que a busca pela pergunta fundamental não gerava um texto para este blog, em especial por minha causa, no entanto peço que  deixemos de lado essas questões irrisórias e vamos a mais uma edição da coluna A resposta é 42. Hoje é dia do gore nesta coluna!  Afinal, sangue e tripas podem ser necessários para uma história?

A beleza está nos olhos de quem vê! E o que vocês acham dessa imagem?

Se beleza está nos olhos de quem vê, o que vocês acham dessa imagem?

Não é de hoje que obras de mangá apresentam cenas de ultra-violência, sangue e tripas. Na verdade, essas histórias sempre existiram, mas começaram a ganhar mais destaque nos anos 70 com surgimento de revistas underground e com o sucesso de obras shounen (destinadas ao público infanto-juvenil e adolescente) de violência. Existem vários fatores que tornaram o gore uma característica quase que exclusivamente de obras destinadas ao público adulto, porém é interessante notar que o gore quando usado para um público não tão adulto tem duas principais funções: Apresentar um exagero e/ou chocar.

Cena do primeiro filme de Gen Pés descalços!

Cena do primeiro filme de Gen Pés descalços!

Obras shounens como Hokuto no Ken e Gen, Pés Descalços são dois bons exemplos disso. A primeira é uma obra de luta com ultra-violência em que um único soco é capaz de arrancar cabeças. A segunda é uma auto-biografia focada em um acontecimento brutal que gerou um número absurdamente grande de mortes. Em Hokuto no Ken fica claro o exagero associado ao gore, enquanto que em Gen, fica claro que o objetivo de usar o gore é chocar o espectador, ao representar visualmente cenas horrendas, porém próximas da realidade, geradas pela queda de uma bomba atômica.

As mudanças tanto na indústria de mangás quanto na de animes, que começaram no fim dos anos 80 e começo dos 90, muito influenciadas pelos movimentos anti-mangá e anime, fizeram com que obras similares a essas trilhassem novos caminhos. Primeiro, obras com ultra-violência passaram a não mais apresentar violência gráfica exagerada quando voltadas a um público menor de idade, as que ainda resistiram a esta mudança, passaram a ser publicadas em revistas destinadas a um público mais velho, como o caso de Jojo’s Bizarre Adventure. Já obras como Gen, por terem essa necessidade de utilizar o gore como forma de chocar o espectador, passaram a ser compreendidas como obras que de fato são destinadas a um público mais adulto e maduro, de modo que se tornaram obras seinen (destinadas ao público adulto).

Quando pensamos em gore para um público adulto (algo redundante para a maioria das pessoas), caímos na máxima de que ele existe apenas para chocar o espectador e em muitos casos isso é verdade, no entanto o gore pode ter outras utilidades numa narrativa.

Ichi The Killer ova

Ichi The Killer ova

Uma delas é contribuir para apresentar a personalidade de certos personagens. Em Ichi The Killer temos diversos personagens que se expressam através da violência e que também a utilizam como forma de escape para suas frustrações, de modo que o gore é uma consequências das ações de tais personagens. Essa é apenas uma das muitas obras em que o gore se torna uma consequência das ações geradas por impulsos de personagens que possuem uma personalidade distorcida.

Uma outra forma de utilizar o gore como um elemento a mais em uma narrativa é usá-lo para expor as trevas que cercam ambientação da história de modo que a ultra-violência, sangue e tripas, se tornam algo banal dentro da narrativa, ainda que choquem o expectador. Um exemplo de obra que segue a fórmula citada anteriormente é o filme de animação, Ninja Scroll.

Em outras obras, como em Berserk, há uma transformação do que o gore expressa. A princípio ele é utilizado principalmente para chocar o expectador, mas a medida que a história segue, o gore e a ultra-violência passa a ser algo banal em meio a um ambiente sombrio que não parece ter salvação.

Já falamos que muitas obras de ultra-violência, hoje seinens, surgiram de fórmulas típicas de shounen. Estas fórmulas com tempo foram mudando e se aperfeiçoando. No já citado Jojo’s Bizarre Adventure, o gore exagerado da obra tem como intuito não apenas chocar, mas ser banal e muitas vezes até cômico de modo a deixar claro o quão ficcional a obra é. A violência expressa em Jojo não deve ser levada a sério, nem muito menos pode ser trazida ao mundo real, isso fica ainda mais claro com o surgimento dos Stands, que tiram a culpa direta dos punhos e pernas dos personagens principais, para ser eles as entidades que de fato geram o gore.

Também podemos ter o gore como um elemento que caracteriza diretamente certos tipos de criaturas. Por exemplo vampiros, zumbis, monstros, youkais. Ele pode também ser usado como consequência de uma sociedade  com duas faces, sendo uma delas sombria. Os animes Tokyo Ghoul e Akame ga Kill são exemplos recentes de obras que se enquadram cada qual em um desses perfis.

O gore pode ser utilizado como um elemento essencial para certas histórias. Muitas vezes sangue e tripas significam bem mais do que só sangue e tripas. Em minha opinião, o gore é muito mais do que uma simples exposição visual exagerada, não apenas nos quadrinhos e nas animações, mas em todas as mídias em que é utilizado.

E você, gosta de gore? Acha que ele é realmente um elemento necessário nas histórias em que você já o viu? Como vocês acham que o gore é melhor aproveitado? Ou será que você acha que o gore não afeta a qualidade de uma boa narrativa?

Enfim, está na hora de dizer “tchau” e continuar na busca da pergunta fundamental para a resposta que nós já sabemos qual é! Lhes vejo em breve com mais perguntas e talvez com algumas outras respostas!