O ogro azul dos fãs de anime e mangá…


(…) Bicho estranho filho da mãe!

Olá, eu sou Daugust e:

“Qual seria o desejo que você daria sua alma por ele?”

E dessa vez eu estou aqui no Anime Portfolio para anunciar que essa coluna migrará do meu blog (4eroges.com) para esse a partir dessa edição! E com isso trazer mais conteúdo para esse blog, apesar de já haver resenhas desse anime nesse blog, considerem um bônus expressando minha opinião.

Bem… Vamos começar minha resenha deste anime! Puella Magi Madoka Magica, ou simplesmente Mahou Shoujo Madoka Magica, é um anime de 12 episódios lançado 2011 e foi produzido pelo estúdio Shaft com direção de Gen Urobuchi. Devido a grande aceitação das críticas e sucesso com sua audiência, em 2012 foi anunciada uma trilogia de filmes para o cinema onde os 2 primeiros resumem TODA a série animada e o 3°, que será lançado ainda em 2013, é uma continuação direta da história do anime.

O que eu não entendo é o porquê que na wiki tem no gênero as categorias: Horror, Seinen e Psicológico.

Puella Magi Madoka Magica nos mostra a história de Madoka Kaname, uma estudante do 1° colegial da academia Mitakihara, que certo dia, quando ela estava com sua amiga Sayaka Miki em uma loja de CD’s, escuta em sua mente um pedido de socorro, assustada ela é levada até uma área em reforma da loja, onde encontra uma criatura desacordada e toda ferida,  era esta criatura que estava pedindo ajuda. Quando estão a caminho da saída tudo ao redor delas começa a mudar, e criaturas estranhas passam a persegui-las.

Nesse momento surge Mami Tomoe, uma estudante do segundo ano do colegial de Mitakihara e que é uma garota mágica. Logo ela derrota todas as criaturas e todas voltam a loja, onde Mami cura Kyubei e ele pede a Madoka e Sayaka para que elas façam um contrato em ele e se tornem garotas mágicas. E com isso vemos Madoka em sua jornada para descobrir o que realmente é uma garota mágica e se ela está disposta a correr todos os riscos e consequências de se tornar uma, ou se ela simplesmente continuará com sua vida comum.

Pelo que resumi, realmente a história parece ser rasa e sem grandes destaques, mas aí que a mesa vira. “Madoka” (para abreviar) tem um enredo bem envolvente, com personagens carismáticos e com uma missão na qual o objetivo era acabar com a visão de que ser uma garota mágica é um mar de rosas, acabar com todo o “moe” que envolve os animes desse gênero.

A “missão” de tirar o “moe” que sempre esteve presente no gênero de gatoras mágicas infelizmente não foi cumprida, se algum de vocês leitoras procurarem no “Google Images” alguma imagem relacionada a Madoka, você vai ver exatamente imagens extremamente “moe”. Exatamente o que o anime queria evitar.

Vamos agora ao traço. O character design de Ume Aoki não deixa a desejar em nenhum aspecto, todas as personagens tem designs bem diferenciados e que refletem até suas personalidades.

Poster do 3º filme de “Madoka”, que é uma continuação direta da história do anime e que é protagonizado pela personagem Akemi Homura.

No quesito de trilha sonora, Madoka não peca, trazendo uma ótima música de abertura, que  tem um ar mais animado  e digamos que até “fofo” em alguns momentos, e um encerramento com uma música que tem uma letra e uma melodia obscura. No caso da versão em bluray, houveram dois encerramentos novos. A abertura do anime é a “Connect” cantada pela “ClariS” (que em minha humilde opinião é marcante), e o encerramento padrão de todos os episódios para a tevê foi “Magia” de autoria da banda “Kalafina“. E quanto ao encerramento extras do bluray, temos a música “Mata Ashita” da cantora “Yuuki Aoi” (essa música é usada no encerramento dos 2 primeiros episódios do Bluray, e é extremamente fofa! Quase vomitei arco-íris para todo lado). Temos também  a música “and I’m home” (encerramento do 9° episódio do anime na versão em bluray, não posso comentar muito, pois não li a tradução da letra, mas tem uma batida “Jpop” muito boa.) das cantoras “Eri Kitamura” e “Ai Nonaka”. Também temos o filme cujo encerramento também tem como tema a música “Magia” e como abertura temos “Luminous” da cantora “ClariS” (simplesmente maravilhosa essa música).

Não abordarei o filme, pois seria considerado spoiler da história para quem não assistiu!

Com isso terminamos mais um Otaku Randon, e se recomendamos ou não o anime, é claro que recomendamos para os que gostam do gênero garota mágica, e para os que não gostam é bom dar uma chance para essa série. A trilha sonora original é excelente, a dublagem é muito boa, a animação tem uma qualidade que a muito tempo eu não via, a história é marcante e os personagem são carismáticos (principalmente a personagem Homura. A única que peca um pouco é a Madoka, temos a impressão, de que apesar de o anime mostrar a vida da Madoka, TUDO, absolutamente TUDO, é centrado na Homura).

Anúncios

Comentários em: "Otaku Randon: Puella Magi Madoka Magica – Um dos melhores de 2011" (1)

  1. O anime é realmente muito bom e eu não sabia sobre essa questão da mudança dos encerramentos nos Blurays e no Filme, mas eu tenho três ressalvas sobre as quais comentei nos textos da seção Acompanhando a série Madoka Mágica.

    Primeiro eu não acho que o anime tentou acabar com o visual “Moe” em nenhum momento, na verdade tal como Higurashi, ele serve ainda mais ao propósito de mostrar um mahou shoujo bem denso, devido ao contraste do visual das personagens com os cenários e com a história.

    Em segundo lugar, eu ainda defendo a ideia de que animação de Madoka não é boa, no máximo regular, o Shaft usa sua clássica característica de abusar em efeitos visuais para economizar na animação e ainda que seja louvável a utilização de formas diferentes de animação como o stop motion, não acho em momento algum que é uma animação que mereça mérito, porém não acho que minimiza a qualidade do roteiro do Urobuchi, nem acho que é um mal trabalho do estúdio, só um escolha que agradou a alguns e não tanto a outros, particularmente ainda acho que alguns outros estúdios poderiam fazer melhor, mas o Shaft merece o mérito pelo conjunto da obra

    Em terceiro lugar, é uma opinião mais pessoal… Embora eu goste mais da Homura, todas as personagens tem uma importância, uma relevância e trazem uma discussão para obra excelente (indico o texto aqui blog, do AmidamaruReborn, o Grito mudo de Sayaka que expõe bastante isso com uma das personagens mais criticadas da série… veja o em https://animeportifolio.wordpress.com/2012/01/09/o-grito-mudo-de-sayaka-spoilers-ahead/)… Acredito que a Madoka ela ao final do anime mostra o porque de a série se chamar Puella Magi Madoka Magica devido a resposta que ela encontra e devido a seu “final”.

    Até mais e aguardo os próximos textos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: